PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

"A gente mexe com o universo do mal", diz diretor da série "Supermax"

A atriz Linda Blair em cena de "O Exorcista" (1973) - Reprodução - Reprodução
A atriz Linda Blair em cena de "O Exorcista" (1973)
Imagem: Reprodução

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

06/09/2016 18h04

Doze participantes disputam um prêmio de dois milhões em um reality show comandado por Pedro Bial e a cada semana um é eliminado no paredão. Parece familiar este programa? Mas ele está longe de ter o clima de colônia de férias do "Big Brother Brasil". Em "Supermax", reality fictício que se passa na nova série da Globo, os personagens enfrentam um ambiente claustrofóbico e assustador com experiências sobrenaturais dentro de um presídio de segurança máxima desativado, que fica no meio da floresta amazônica. O clima é tão pesado que o diretor José Alvarenga Jr. diz que ficou esgotado de trabalhar com um tema que envolve a força do mal.

Cleo Pires interpreta a psicóloga Sabrina em "Supermax" - Marcos Ferreira / Brazil news - Marcos Ferreira / Brazil news
Cleo Pires interpreta a psicóloga Sabrina em "Supermax"
Imagem: Marcos Ferreira / Brazil news


No elenco estão Cleo Pires e Mariana Ximenes, que conversaram com o UOL sobre a relação deles com o gênero de terror e suspense. "Adorava ver filme de terror quando era criança e depois eu não conseguia ficar sozinha nem para ir ao banheiro", conta Cleo Pires.

Já Mariana Ximenes começou a se interessar por filmes e séries assustadoras depois que passou a se envolver com "Supermax". "Eu não era muito fã de terror, não, morria de medo. Meu irmão é médico, ele pode ver sangue, já entrou na operação da minha avó, do meu pai. Eu não posso ver sangue de ninguém. Imagina dos meus parentes! Por conta de "Supermax", comecei a assistir aos filmes referentes e dá muito medo! Esqueço que é de mentirinha e acredito em tudo", conta a atriz.

O diretor José Alvarenga Jr, que também é um dos criadores da série, sempre teve pavor de filmes de terror e reconhece que teve um certo receio de trabalhar com o gênero.

Extraterrestre em cena do filme "Alien" (1979) - Repriodução - Repriodução
Extraterrestre em cena do filme "Alien" (1979)
Imagem: Repriodução


"Foi exaustivo porque a gente mexe com o universo do mal. Tinha a sensação que estava mexendo com uma coisa forte, então a gente tinha que se preparar com muito cuidado para mexer com isso. Eu fazia minhas orações, tentava me acalmar um pouquinho porque o mal é aquela energia que se propaga, é poderosa, igual a energia positiva. Então tinha que tomar cuidado com isso", explica ele, que buscou inspiração em séries e filmes de terror.

"Sou um cara que morro de medo, acredito em alma do outro mundo. A gente não está só falando de 'O Exorcista' e 'O Bebê de Rosemary'. 'Alien' e 'O Iluminado' são filmes de terror, que sou apaixonado, e de clima, de thriller, suspense. Acho que a série tem muito do 'Alien', a ideia de você estar confinado, de ter alguma coisa por trás das paredes, que você não vê, mas você pressente através das reações, da força dessa criatura", completa.

O ator Bruno Bellarmino faz o ex-lutador de MMA Luisão em "Supermax" - Marcos Ferreira / Brazil news - Marcos Ferreira / Brazil news
O ator Bruno Bellarmino faz o ex-lutador de MMA Luisão em "Supermax"
Imagem: Marcos Ferreira / Brazil news


O ator  pernambucano Bruno Belarmino, que vive o ex-lutador de MMA Luisão em "Supermax", também assume que tinha um medinho depois que via filmes de terror na infância.

"Gostava de assistir por curiosidade, mas depois morria de medo, não deixava ninguém dormir em casa. Uma vez assisti 'O Exorcista', passava no SBT, e lá em Pernambuco antes de o filme começar, ficava uma imagem dele aparecendo na tela antes, porque não tinha tanta programação nos anos 80. Lembro que ficou uns 20 minutos com a cara daquela mulher lá pregrada no SBT, eu não conseguia dormir de jeito nenhum. Passei uns três dias traumatizando meu pai e minha mãe que queriam transar, sei lá, fazer qualquer coisa", lembra com bom humor.



Veracidade na ficção

"Supermax" tem onze câmeras espalhadas pelo presídio, sendo que algumas delas foram usadas no "Big Brother Brasil". Alguns profissionais que trabalharam na captação de imagens do "BBB" operaram os equipamentos para passar veracidade ao reality show fictício da série. 

TV e Famosos