TV e Famosos

Inquérito sobre morte de Montagner não deve apontar culpados, diz polícia

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Canindé (SE)

16/09/2016 09h34

A polícia de Canindé (SE) abriu inquérito para apurar a morte do ator Domingos Montagner, que se afogou enquanto nadava no rio São Francisco na última quinta-feira (15). O resultado da investigação deve ser enviado ao Ministério Público já na próxima segunda, sem culpar ninguém, de acordo com o escrivão Levi Pereira Junior.

"Tudo indica que foi culpa exclusiva da vítima", afirmou ao UOL. Já foram ouvidas cinco testemunhas, incluindo a atriz Camila Pitanga. Dois policiais militares serão ouvidos ainda nesta sexta, às 11h.

Pereira Junior relatou como foi o incidente, segundo os depoimentos das testemunhas: “Eles foram para um local que não deveriam em busca de privacidade, e não havia placa indicando. Eles chamaram os outros integrantes da equipe, mas eles não quiseram ir, então foram ele, Camila e o motorista, que não entrou no rio. Ao chegar, viram que a correnteza era forte e tentaram buscar a pedra. A Camila conseguiu, mas ficou muito cansada. Ele não resistiu. O grande erro dele foi nadar contra a correnteza. Dois barqueiros estavam perto e chegaram rapidamente ao local e tentaram procurar ele, mas não acharam. É um local muito fundo, com até 37 m de profundidade”.  

O escrivão ressaltou que não havia sinalização de que aquele trecho do rio era perigoso. “Se ele tivesse deixado se levar pela correnteza, poderia escapar com vida, mas aí também correria o risco de bater em uma pedra. O certo era não ter ido ao local, mas não havia indicação”.

Causa da morte

O corpo de Domingos Montagner foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) para necropsia por volta das 1h20 desta sexta e deixou o local cerca de sete horas mais tarde, quando foi para uma funerária no centro de Aracaju (SE)

O laudo da necropsia confirmou que Domingos Montagner morreu por asfixia mecânica por afogamento e tinha ferimentos superficiais na região do tórax devido ao contato com madeiras e pedras, informou ao UOL José Aparecido Batista Cardoso, diretor do IML de Aracaju. 

Montagner estava desaparecido desde as 14h30 de quinta e teve o corpo encontrado por volta das 18h, preso nas pedras a 18 metros de profundidade, perto da Usina de Xingó. Ele havia gravado cenas da novela pela manhã e, como tinha o dia de folga, foi com a colega Camila Pitanga almoçar na cidade de Canindé do São Francisco. 

Segundo o delegado da cidade, Antônio Francisco Oliveira Filho, Pitanga revelou em depoimento que, depois de almoçar, ela e Montagner resolveram mergulhar no rio, num local conhecido como prainha do Canindé. Os dois sentiram a correnteza, e a atriz se salvou porque conseguiu se segurar em uma pedra. "Com uma mão ela segurava a pedra, com outra segurava ele, até que ela cansou e a correnteza o levou", explicou o comandante do Corpo de Bombeiros de Sergipe, Reginaldo Dória. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos

Topo