TV e Famosos

Lochte diz que pensou em desistir de programa após protesto; colegas apoiam

Reprodução/ABC/USA Today
Ryan Lochte recebe apoio de colegas em sua segunda semana no "Dancing with the Stars" Imagem: Reprodução/ABC/USA Today

Do UOL, em São Paulo

20/09/2016 09h13

Ryan Lochte cogitou desistir de sua participação no programa “Dancing with the Stars” após ser alvo de um protesto de dois homens, que invadiram o palco do programa. O nadador fez a revelação em entrevista à imprensa nos bastidores da atração na última segunda-feira (19), após fazer uma nova apresentação.

“Na semana passada, eu quis sair do programa”, disse Lochte, de acordo com a Fox. “Eu pensava ‘o programa não merece isso’, e só queria desistir. Eu estava bem abalado, mas a equipe do ‘Dancing with the Stars’ se uniu como uma família, me apoiou e me deu a influência positiva que me fez voltar a ensaiar e me fez voltar ao programa. Eu devo tudo a eles”.

Antes de fazer sua apresentação ao lado da parceira, a dançarina Cheryl Burke, Lochte recebeu o apoio público de parte dos colegas do programa, que subiram ao palco suando camisetas brancas que traziam o nome do atleta dentro de um coração.

Lochte disse ainda que ficou “chocado” por ter de lidar pessoalmente com “haters”. “Eu sempre soube que há esses ‘haters’ por aí, obviamente, mas nunca havia presenciado isso pessoalmente e foi muito chocante para mim”.

O protesto

Durante a transmissão ao vivo do "Dancing With the Stars", no último dias 12, o nadador - que se envolveu em polêmica no Brasil durante os Jogos Olímpicos ao inventar ter sofrido assalto – ouvia a opinião dos jurados ao lado da parceira de dança Cheryl Burke quando todos foram interrompidos por dois homens que estavam na plateia e invadiram o palco usando camisetas com o nome do participante sob um símbolo de "proibido" e gritando "mentiroso". Ambos se referiam à confusão na qual Lochte se envolveu durante a Rio-2016. 

Carrie Ann Inaba, uma das juradas, tentou acalmar os ânimos ao pedir para os protestantes se afastarem do local: “Com licença! Ei, se afaste!”. A confusão não foi exibida na TV, mas vultos de pelo menos um dos manifestantes e de alguns seguranças puderam ser vistos em frente às câmeras. 

A polícia de Los Angeles informou à imprensa americana que os homens, identificados como Sam Sododeh, 48, e Barzeen Soroudi, 40, foram detidos e algemados pelos seguranças do programa e, com a chegada das autoridades, foram presos por invasão de propriedade e levados para a delegacia. Ninguém ficou ferido.

Confusão no Rio

No dia 14 de agosto, Ryan Lotche e os outros três nadadores, Gunnar Bentz, Jack Conger e Jimmy Feigen, se meteram em confusão em um posto de gasolina no Rio. Os atletas saíram para uma festa na cidade quando no retorno à Vila dos Atletas, o grupo alegou que foi abordado por policiais que teriam apontado uma arma, e teve que entregar dinheiro e pertences pessoais.

Após investigação da Polícia Civil, foi descoberto que os nadadores inventaram a história. Câmeras de um posto de gasolina flagraram os quatro depredando o banheiro do estabelecimento e, a arma em questão era de seguranças do posto, que exigiram dinheiro para arcarem com o prejuízo.

Os outros nadadores culparam Lotche pela mentira. Ele que assumiu o erro, perdeu todos seus patrocinadores, e foi suspenso pelo Comitê Olímpico dos Estados Unidos de competir por dez meses.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos

Topo