TV e Famosos

Prostituta em novela da Record, atriz sentiu "humilhação" ao ser enjaulada

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

Destaque em "A Terra Prometida" como a prostituta Raabe, Miriam Freeland protagonizou uma de suas cenas mais tensas na novela bíblica da Record, em que foi presa em uma gaiola e oferecida como prêmio a mando da rainha Kalesi (Juliana Silveira). A sequência começou a ser exibida na última quarta (28) e incomodou a atriz, que diz ter sentido a mesma humilhação da personagem.

“Humilhação, ainda mais vindo de outra mulher. Kalesi é um homem, ela tem um pensamento machista. Quando ela coloca a Raabe nessa situação, ela está sendo machista. É muita humilhação, é horrível, nojento, desprezível. Trabalhei muito em cima da vergonha", conta a atriz ao UOL.

Kalesi decidiu enjaular Raabe após Sandor (Pedro Henrique Moutinho) ter trocado o nome da rainha pelo da prostituta na cama. Ele fugiu, seguindo o conselho de seu pai, Tibar (Leonardo Franco), que mentiu ao dizer que o filho havia morrido em uma batalha. Revoltada com a morte do amado, Kalesi ordenou que a meretriz fosse aprisionada e oferecida como escrava em uma competição de luta.

"Nunca tinha trabalhado com a Juliana Silveira, tivemos uma química boa. Nos divertimos, apesar de a trama ser cruel", diz Miriam.

O sucesso de "A Terra Prometida" (média de 14 pontos na Grande São Paulo, segundo dados do Kantar Ibope) e de Raabe é sentido por Miriam nas ruas. Segundo a atriz, o público torce pela felicidade da personagem sem julgar se ela é prostituta. Raabe, que se converteu e virou hebreia, é importante para mostrar que Deus perdoa até uma meretriz, na opinião de Miriam.

"Nem sou religiosa, mas acredito que Deus é tão bom que é capaz de perdoar. Não há preconceito nem julgamento, isso é dos homens. O simples fato de se converter já é a grande oportunidade de mudança, de transformação na vida. É bonito, porque não é só prostituta, mas todos os excluídos. Ela simboliza todos que estão à margem. A fé positiva, do bem, de fato salva", afirma.

Retorno à Record e parceria com o marido

De volta à Record, Miriam foi uma das primeiras atrizes a serem convidadas para trabalhar em "A Terra Prometida". Durante sua primeira passagem, entre 2005 e 2012, viu de perto a ascensão (com "Os Mutantes") e a queda da teledramaturgia da Record. Sua última novela antes do retorno foi "Máscaras", marcada pela baixa audiência.

Munir Chatack/Record
Miriam Freeland encontra o marido em gravação de "A Terra Prometida" Imagem: Munir Chatack/Record
"Fiquei muito feliz de voltar porque senti respeito, eles vieram com um convite irrecusável. Independentemente da emissora, quero fazer bons personagens", comemora a atriz, que não tem contrato fixo com a Record e trabalha para outros canais. No Gloob, por exemplo, atua na série infantil "Detetives do Prédio Azul".

Miriam tem mais um motivo para se sentir em casa na Record. Seu marido, Roberto Bomtempo, entrará em "A Terra Prometida" como Kamir, líder do reino de Ai. Além da novela, os dois têm uma produtora e planejam filmar uma versão para o cinema da peça "Casa de Bonecas", estrelada por eles neste ano.

"Tem marido e mulher que não gostam de trabalhar juntos, mas nós gostamos, porque temos uma sintonia nos nossos espetáculos, nos filmes ou na nossa produtora. Temos uma parceria profissional muito bacana", elogia Miriam, que está casada há 12 anos com Roberto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo