TV e Famosos

Stars Hollow é aqui! Fã de "Gilmore Girls" recria clima da série em padaria

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

30/10/2016 08h00

“Gilmore Girls” pode não ter sido um grande hit de audiência nem a sensação dos prêmios de TV durante os sete anos que ficou no ar, de 2000 a 2007. Mas a série de Lorelai (Lauren Graham) e Rory (Alexis Bledel) conquistou uma base de fãs fiel e, às vésperas de ganhar uma nova temporada pela Netflix, continua viva como nunca – até em São Paulo.

Na Vila Mariana, zona sul da capital paulista, fãs se reuniram neste sábado (29) para realizar um programa típico das garotas Gilmore: comer as delícias do Luke’s, o restaurante mais famoso da fictícia cidade de Stars Hollow. Quem fez as vezes de Luke foi Beth Viveiros, que bolou o evento sediado em sua padaria, a Beth Bakery.
 
A ideia do evento surgiu com poucas pretensões. Mas depois de ganhar uma página no Facebook, ele teve uma repercussão considerável: quase 600 pessoas confirmaram presença, e mais de mil demonstraram interesse na rede social. 
 
Ricardo Matsukawa/UOL
Beth Viveiros criou um cardápio especial inspirado na série "Girlmore Girls" Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL
“Eu estava na empolgação da série voltar, eu achava que ninguém mais gostava, só eu”, contou Beth ao UOL.
 
“Conversando com as meninas que trabalham aqui, eu descobri que elas gostavam também. Falei que a gente tinha que fazer alguma coisa, mas pensava que era uma coisa só nossa. E aí, quando estava planejando os eventos de outubro, pensei que seria legal fazer um cardápio de ‘Gilmore Girls’. Coloquei nos eventos, como a gente sempre põe. E 24 horas depois, virou um caos”.
 
Na noite de sábado, ela ainda não sabia dizer quantas pessoas passaram pelo local – mas Beth teve que aumentar sua equipe de sete para 11 pessoas para atender a demanda. 
 
Fã desde que a série estava no ar, Beth acredita que ela teve uma boa influência na hora de ela escolher sua profissão. “Eu quero fazer o que eu estou vendo [na TV]. E acho que um dos primeiros casos que isso ia acontecer foi em ‘Gilmore’, porque tinha essa relação com comida muito forte. A coisa do café, de o cara ter um café, aquilo me marcou muito. Eu só percebo isso agora”, analisa.
 
Devido ao sucesso nas redes sociais e a uma ação promovida pela Netflix em vários cafés dos EUA, que foram transformados em “filiais” do Luke’s, Beth chegou a entrar em contato com o escritório da empresa no Brasil para saber se podia realizar o evento, e recebeu uma resposta positiva. “Eles falaram que não iam fazer nada e que tudo bem fazer o evento desde que ficasse claro que não era oficial, que não era deles”, conta. 
 
Ricardo Matsukawa/UOL
Team Jess? Fã de "Gilmore Girls" deixa claro qual namorado de Rory prefere Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL
Na padaria, que já tinha filas mesmo antes de abrir, às 13h, Beth recriou receitas típicas da série, como panquecas, muffins e cinnamon rolls – até os pop tarts, biscoitos populares nos EUA, ganharam uma releitura, em um cookie. E ainda deu munição à bem-humorada disputa sobre quem é o melhor namorado de Rory, com adesivos dos "times" Dean, Jess e Logan. 
 
A brincadeira deu início a várias conversas e piadas entre os fãs, com cada um defendendo seu eleito — como já ocorreu com a vida amorosa de Lorelai e Rory em vários momentos da série. "Você tem vontade de morar em Stars Hollow. O legal da série é que tem essa coisa de cidade inocente, um senso de comunidade que a gente não sente. Pensar que vai ter um lugar que vai trazer esse senso de comunidade é o mais legal", define a ilustradora Pri Ferrari, 27, que aproveitou o evento para vender artes com tema de Gilmore Girls.         
             

Identificação com as garotas Gilmore

Entre os fãs, a identificação com as protagonistas é a maior explicação para a fidelidade à trama, que ganhará 4 novos episódios no dia 25 de novembro. É o caso de Júlia, Rodrigues, 32. "Toda vez que eu tinha uma crise existencial, eu parava para assistir e pensava 'O que Lorelai faria?' E eu acho que sou a Lorelai. Tive um filho muito cedo, aos 19 anos, que eu criei como meu melhor amigo é que é igual a Rory. É o menino mais inteligente do mundo. A gente tem exatamente essa relação de Rory e Lorelai".
 
"Você vê a sua mãe, a relação que você tem com ela ou a relação que você queria ter tido com ela", completa Julia. "Ou você se inspira para ser uma mãe igual, para você ter uma família igual, você acaba se identificado com isso", acrescenta o amigo Thiago Fonseca, 37. 
 
Para Kariny Rosa Pereira, 25, o fato de ter começado a ver a série com 12 anos fez toda diferença. "Pra mim, fez muito sucesso porque vi na idade certa. A Rory ainda era adolescente, então você crescia com ela, via os primeiros namorados, a relação com a mãe, com os avós. É essa relação de crescer com o personagem que você acompanhava". 
 
Sarah Morris/Getty Images/AFP
Nos Estados Unidos, ator Scott Patterson participou de ação em café de Beverly Hills transformado no Luke's Imagem: Sarah Morris/Getty Images/AFP
Beth também vê na identificação um dos trunfos da série. “Acho que todo mundo teve momento de filha, de filha revoltada, de namorar o bad boy ou de ser o bad boy. As pessoas se reconhecem, os personagens são muito reais. Apesar da loucura de falar rápido, do café, da cidade pequena, os personagens são muito reais. Eu me identifico com vários pedaços de vários personagens”.
 
"Você termina a série falando 'Eu sou amiga da Lorelai e da Rory'", diz Pri, que está ansiosa para a nova temporada. "Eu quero ver como elas estão depois desses anos. Você fica com a sensação de que a série foi uma gravação de um reality show durante um tempo da vida dessas pessoas, mas elas ainda estão lá em Stars Hollow. Elas são muito apaixonantes". 
 
E, apesar de ter estreado há 16 anos e estar fora do ar há nove, "Gilmore Girls" continua atual na visão dos fãs. "A gente acompanhava, e a série continua superatual. É empoderamento feminino sim, é mulher protagonista sim. Tem até um diálogo que elas falam que uma mulher tem que ser presidente e a gente está vendo isso hoje", diz a fã Barbara Sengia, 27, que também vê uma nostalgia de quem desenvolveu o amor pela série durante os anos em que ela estava no ar: "A gente tem uma carência, hoje você assiste uma série, mas acaba e não dá tempo de sentir aquele amor". 
 
Carolina Gehlen, 31, também acredita que a fórmula ainda funciona. "Ela não tem essa coisa datada como 'Friends'. Você olha hoje, as piadas funcionam, a trilha é ótima, as referências, a literatura, essa coisa pop delas, do diálogo, tudo funciona". 
 
E as garotas Gilmore são companheiras dos fãs até nos momentos ruins. "Eu, sempre que preciso me sentir bem, não vejo Instagram de gato fofo, eu vejo 'Gilmore Girls'. É um lugar pra você se sentir feliz", conta Julia. Thiago também é adepto da tática: "Toda vez que terminei com namorado fui pedir uma pizza gigante e assistir 'Gilmore Girls'. A gente se sai bem melhor". 
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais TV e Famosos

Topo