TV e Famosos

"The Walking Dead" acalma os ânimos e apresenta personagem para adorar

Divulgação/Fox
O rei Ezekiel, interpretado pelo ator Khary Payton Imagem: Divulgação/Fox

Do UOL em São Paulo

31/10/2016 01h15

ALERTA DE SPOILER: SE VOCÊ NÃO QUER SABER O QUE ACONTECEU NO SEGUNDO EPISÓDIO DA SÉTIMA TEMPORADA, NÃO PROSSIGA!

Em seu segundo episódio, exibido neste domingo (30) pela AMC nos Estados Unidos e pelo Canal Fox simultaneamente no Brasil, a sétima temporada de “The Walking Dead” assumiu um ritmo bem mais devagar do que o apresentado na estreia, marcada pela carnificina promovida por Negan (Jeffrey Dean Morgan).

Focado em Carol (Melissa McBride) e Morgan (Lennie James), numa narrativa paralela ao da morte de Glenn (Steven Yeun) e Abraham (Michael Cudilitz), o episódio serviu para introduzir o rei Ezekiel (Khary Payton) e sua tigresa Shiva.

Lento e cheio de diálogos longos, o capítulo foi abrilhantado pela atuação de Mc Bride. A personagem, dona de uma das trajetórias mais fascinantes de toda a série, brilhou na sequência de abertura em que, ainda tonta, depois de ser ferida por inimigos, teve visões de zumbis se transformando em pessoas enquanto eram liquidados por membros do Reino.

O primeiro encontro de Carol com Ezekiel e Shiva, a quem ela chamou hilariantemente de “Shiba”, também foi um presente para os fãs da atração. Perplexa diante do excêntrico rei, ela conseguiu resumir a contradição. “Acho que você é incrível”, afirmou com ironia num primeiro momento, para depois, só para Morgan, confessar sua verdadeira opinião: “Esse lugar é um circo. Não posso ficar aqui”.

Com sua fala de quem sempre está declamando Shakespeare, Ezekiel já entrou para o grupo de personagens queridos de “The Walking Dead” e ganhou uma avalanche de elogios nas redes sociais.

Admitindo que existe uma certa loucura em sua filosofia de vida, ele tentou convencer Carol a ficar no Reino com um belíssimo discurso. “Nunca engane um enganador”, afirmou para então revelar seu passado de tratador de zoológico antes da epidemia zumbi. Sua amizade improvável com Shiva fortaleceu a imagem de mito e ele só assumiu o posto de rei porque “pessoas precisam de alguém para seguir”.

Um bom alívio para um começo de temporada sangrento, o episódio cumpriu ainda o papel de expandir o entendimento dos espectadores sobre os Salvadores, grupo comandado por Negan. A didática cena da negociação dos porcos mostrou que assim como o bando de Rick (Andrew Lincoln), Ezequiel também é extorquido pelo vilão. Apesar de brando, o capítulo foi um passo importante para o que deve ser o ápice da temporada: o encontro entre os líderes vivos do mundo dos mortos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais TV e Famosos

Topo