TV e Famosos

Princesa latina da Disney é forte e justa, mas nem tão latina assim

Reprodução
Elena é 1ª princesa latina da Disney Imagem: Reprodução

James Cimino

Colaboração para o UOL, em Los Angeles

A diversidade na TV e no cinema tem sido sinônimo de sucesso de público e critica. Filmes como “Star Wars: O Despertar da Força” e séries como “Orange is the New Black” são a prova de que quanto mais um programa refletir sua audiência, mais chances de ser bem sucedido ele tem. 

No entanto, a tentativa de se aproveitar deste expediente nem sempre dá certo. Este é o caso de “Elena de Avalor”, desenho animado produzido pela Disney que tem como protagonista sua primeira princesa latina.
 
Depois de ver o primeiro episódio do desenho, fica muito difícil de assimilar a latinidade de Elena. Fora seu tom de pele, os nomes de alguns personagens e suas habilidades com o violão, de resto a protagonista do desenho nada mais é que uma americana de origens latinas muito pouco claras.
 
Na versão original, o principal traço que torna Elena uma princesa não tão latina assim é seu inglês sem qualquer sotaque. Questionado por que Elena não fala espanhol, o roteirista e produtor da série Craig Gerber disse que o assunto foi discutido durante a fase de produção do desenho.
 
“Se esse reino fosse verdadeiramente um reino latino-americano, o desenho deveria ser todo em espanhol e, portanto, as crianças teriam de assisti-lo com legendas. Isso para a audiência americana não funcionaria. Além disso, o que a gente sabe é que as novas gerações de crianças latinas nos Estados Unidos falam inglês sem sotaque”, disse.
 
No entanto, especialmente em Estados que fazem fronteira com o México e que tem um histórico constante de imigração, não é o que se vê nas ruas. 

Na Califórnia especialmente, que foi território mexicano até 1848, as crianças em geral são bilíngues: falam inglês sem sotaque com seus colegas de escola, mas com suas famílias o espanhol é ainda uma língua bastante falada — especialmente porque pais e avós nem sempre tiveram a oportunidade de ser alfabetizados em inglês. Por isso, o desenho mostra os avós de Elena falando inglês com sotaque carregado.
 
Reprodução
Produtores prometem mais referências ao universo latino no desenho Imagem: Reprodução

Temas tratados são "universais"

Para os mercados na América do Sul, Central e México, o desenho será obviamente dublado nas línguas locais (espanhol e português) e os dubladores terão alguma liberdade para tornar a história de Elena mais palatável a estes públicos, embora o produtor afirme que a os temas tratados no desenho são “universais”.
 
Gerber e Silvia Cardenas Olivas (produtora) disseram ainda que haverá muito mais referências ao universo latino-americano na história nos episódios que vêm a seguir.
 
Agora, a dúbia latinidade de Elena de Avalor não é seu único problema. Quando se pensa em princesa Disney, imediatamente se pensa em um bruxa malvada responsável por algum feitiço que tenha feito a princesa perder os pais, certo?
 
A história pregressa de Elena tem todos esses elementos, mas eles são apresentados de forma atropelada em uma introdução antes dos créditos do primeiro episódio. Quem será seu príncipe encantado também não ficou claro. 
 
No entanto, em dois aspectos “Elena de Avalor” acerta: sua personagem é forte, determinada e não dá quaisquer mostras de que dependa de um príncipe para qualquer coisa. Em segundo lugar, especialmente em tempos de Donald Trump esculhambando os imigrantes latinos, o desenho mostra três personagens brancos no papel dos imigrantes.
 
“Esta série, eu espero, vai mostrar muito mais as coisas que temos em comum do que o que nos separa. E Elena tem os valores que todo mundo deveria cultivar: ela é forte, honesta, justa. Espero que sirva de inspiração para as crianças não apenas latinas, mas de todas as outras etnias e gêneros”, completa Silvia Cardenas Olivas.
 
No Brasil, o desenho vai ao ar aos sábados, às 11h, no Disney Channel.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo