PUBLICIDADE
Topo

Televisão

No dia do aniversário, Silvio Santos vai a mostra em sua homenagem no MIS

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

12/12/2016 13h24

No dia em que comemora 86 anos, nesta segunda-feira (12), Silvio Santos visitou a exposição “Silvio Santos Vem Aí”, em sua homenagem, no Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo. O apresentador chegou acompanhado de sua mulher, Íris, de sua filha mais velha, Cíntia, e do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Silvio ficou na exposição por cerca de uma hora. Um pequeno tumulto de fãs o aguardava na saída. “Pena que eu não tenha tanto tempo para poder ver tudo. Se a pessoa vier para cá para poder ver tudo vai demorar no mínimo umas quatro horas. Tem muita coisa. Tem coisas que eu nem pensava mais que existia”, diz ele à reportagem do UOL.

Apesar da veracidade da recriação dos cenários, o apresentador diz que não é o mais importante: “O ponto alto são as fotografias, as coisas que eu nem pensei que pudessem existir”, afirmou.

Geraldo Alckmin diz que ficou muito emocionado com a exposição: “Não é só a história do Silvio Santos, mas a história da televisão, do rádio. Não tem ninguém no Brasil com 60 anos na ativa, desde a época da antiga Tupi”, disse.

O governador diz que aproveitou para matar a saudade dos programas antigos. “Eu era prefeito de Pindamonhangaba em 1977 e participei do ‘Cidade Contra Cidade’. Vencemos quatro domingos seguidos e a cidade ganhou quatro ambulâncias”, relembrou.

Mesmo no dia em que é fechado para visitas, a ida do "patrão" mobilizou os funcionários do museu, que o aplaudiram e pediram para tirar fotos. "Vou lavar os pés do Silvio", brincou um funcionário que limpava o chão molhado pela chuva momentos antes de o apresentador deixar a mostra. No final da visita, os funcionários do MIS cantaram parabéns para Silvio Santos, que tirou vários fotos com o celular e agradeceu a homenagem.

"Agradeço os votos de parabéns. Espero que vocês tenham a mesma felicidade que eu tenho tido nesses 86 anos . Hoje a minha vida foi muito agradável. Espero que vocês tenham a mesma sorte e muita saúde, que cada um de vocês recebam o presente que deseja do papai noel. E que no próximo ano seja um só de tranquilida e paz. Muito obrigado a todos pela homenagem”, emocionou-se. Veja o vídeo:


"Memória prodigiosa"
Diretor geral do museu, André Sturm disse que correu ao local ao ser informado que Silvio Santos faria a esperada visita -o apresentador já havia dito que visitaria a exposição, sem especificar uma data. "Eu não vou usar o nome daquela marca, mas literalmente 'não tem preço'. Foi incrível. Uma experiência que faz valer a pena. Ficamos um ano construindo essa exposição de uma pessoa fundamental na história da televisão brasileira. Eu acompanhei porque ele tinha perguntas e curiosidades. Ele tem uma memória prodigiosa", disse. 
 
O diretor do MIS disse que Silvio ficou surpreso com arquivos encontrados pela equipe de pesquisa do museu. "Tinha um áudio do Manoel da Nóbrega falando sobre a parceria deles que ele nunca tinha ouvido. Não sabia da existência. A gente conseguiu achar o filme favorito dele. Ele não acreditava e até desafiou a gente de achar esse filme, 'Always in My Heart'. Ele perguntou o que vamos fazer com o material depois, e eu falei que vamos guardar  tudo. Foi sem palavras", afirmou. 
 

Nostalgia
A exposição sobre a carreira de Silvio Santos conta com muita interatividade e nostalgia. Silvio aparece em holograma na entrada do museu convidando o público. "Espero que não fiquem entediados", diz o apresentador no vídeo.

A mostra recriou programas famosos, e o público pode matar a saudade e brincar como se estivesse na televisão, ao vivo, com o apresentador, como o no "Domingo no Parque", o "Qual é a Música" e rodar o pião do Baú da Felicidade.

Também foram remontados os cenários de "Boa Noite, Cinderela", "Namoro na TV", "Roletrando" e "Show do Milhão", entre outras atrações clássicas de Silvio.
Na "Porta da Esperança", os visitantes poderão concorrer a um prêmio do MIS e do SBT. Para isso, deverão escrever uma carta contando como Silvio Santos marcou a vida deles e enviá-la ao museu ou depositá-la na exposição, em uma urna localizada no ambiente do programa.

Pornochanchada
No blog do colunista do UOL Maurício Stycer, ele conta que Silvio Santos ainda apresentava o seu programa na Globo, em meados da década de 1970, quando decidiu diversificar os negócios e investir em cinema. O primeiro – e, infelizmente, único – resultado desta iniciativa foi a pornochanchada “Ninguém Segura Essas Mulheres”.

Para quem não conhecia ou se lembrava mais desta raridade, a exposição “Silvio Santos Vem aí!”, resgatou o cartaz e algumas imagens. Lançado em maio de 1976, o filme é dividido em quatro episódios independentes, “Marido que Volta Deve Avisar”, “Desencontro”, “Pastéis para uma Mulata” e “O Furo”, cada um com um diretor e elenco próprio.

Televisão