Famosos

Canais fazem sucesso no YouTube com fofocas sobre celebridades da internet

Divulgação e Reprodução/Youtube
Ok!Ok!, Já Contei? e Treta News: canais do YouTube fazem sucesso com fofocas Imagem: Divulgação e Reprodução/Youtube

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

30/01/2017 16h47

Enquanto o “TV Fama” chega a seus 17 anos, o quadro “Hora da Venenosa” incomoda a concorrência e o “Fofocalizando” tenta dar certo, no YouTube os programas de fofocas e notícias sobre famosos também chamam a atenção pelos números. Com canais que chegam a bater as 200 milhões de visualizações, o gênero vem ganhando cada vez mais força na plataforma.

No Brasil, um dos que abriu caminho para esse tipo de programa foi, não por acaso, Nelson Botega, filho do apresentador Nelson Rubens. Sócio da Rede Snack, que gerencia vários canais no YouTube, o publicitário ajudou a criar em 2013 o canal Ok!Ok!, que tem como nome o bordão eternizado por seu pai no “TV  Fama” e investe em um humor ácido para dar as notícias dos famosos.

“A gente vê notícia de celebridades na TV a cabo --que tem canais só disso, como o E! Entertainment-- e na TV aberta. Tem revista, mas não tinha um canal de vídeos. E a gente viu essa oportunidade de ter o primeiro canal de fofoca do YouTube”, conta Nelson ao UOL.

Ze Paulo Cardeal/Divulgação/Rede Snack
Nelson Botega, filho de Nelson Rubens, licenciou bordão do pai para canal de fofocas Imagem: Ze Paulo Cardeal/Divulgação/Rede Snack

Após a ideia do canal, o passo seguinte foi licenciar o famoso bordão de Nelson Rubens, que seu filho define como “a Gilette da fofoca”: “Ninguém sabe que é aparelho de barbear, todo mundo fala Gilette. E quando se fala de fofoca, se fala de Nelson Rubens. Ele tinha a marca dele, o ‘ok ok’. Aí eu pedi: ‘A gente pode licenciar para trazer isso para os mais jovens?’ Essa geração não assiste mais a TV aberta. Essa geração milennial vê YouTube, a gente tem que trazer essa marca para cá.”  

A estratégia parece estar dando certo: segundo Nelsinho, como é conhecido, a maior parte dos espectadores do canal, hoje com mais de um milhão de inscritos, tem entre 13 e 24 anos. O foco do programa, por isso, nem sempre está em celebridades “tradicionais”, como Zezé Di Camargo, que se tornou figura frequente das colunas e programas de fofoca na TV. Entre os "campeões de audiência", estão artistas que vivem em contato frequente com os jovens, como a youtuber Kéfera e os astros pop Justin Bieber e Ariana Grande.

“[O foco] é quem movimenta as redes sociais”, explica Nelsinho. “Por exemplo, o Justin Bieber é um. A presença dele [nas redes] é muito forte, ele é um cara pra se falar. E tem essa linguagem muito direta, de igual para igual. O Ok!Ok! não tem esse problema de falar palavrão, se precisar falar. Ele fala a linguagem dos jovens mesmo.”

Youtubers em foco

Mas se estrelas como Kéfera e Whindersson Nunes são apenas uma parte das pautas do Ok!Ok!, em outros canais eles e outros colegas de YouTube são as estrelas principais. É o caso do canal Já Contei?, da gaúcha Ju Nogueira, e do Treta News, cujo criador se esconde por trás da raposa Fluffy para contar as últimas confusões dos youtubers para seus 2 milhões de inscritos.

Ju, que originalmente tinha um canal de maquiagem, viu seu número de seguidores dar um salto quando transformou seus vídeos em um “TV Fama” dos vloggers: entre março e maio do ano passado, o Já Contei? pulou de 2 mil para 60 mil inscritos – e, hoje, já ultrapassa os 145 mil.

Fã do colunista Leo Dias, colunista de celebridades do jornal “O Dia” e no  “Fofocalizando”, do SBT, Ju dedica boa parte de seu dia ao canal. “É o celular na cara o tempo todo. Eu passo o dia inteiro ligada nas redes sociais. Tudo o que estou fazendo, o celular está do lado. Eu já tenho um 'feeling' pra saber o que vai dar notícia, o que as pessoas gostariam de saber. Eu me pauto muito por aquilo que eu gostaria de saber, então publico aquilo que eu gostaria de ver”, conta.

O esforço tem dado certo: seu canal já acumula mais de 9 milhões de visualizações, graças a um público que, segundo Ju, vive no mundo digital. “Por incrível que pareça, meu público não é de adolescentes, que hoje comandam a internet. Meu público é de 18 a 35 anos, mais maduro. São pessoas que gostam de YouTube, que trabalham, que têm seus compromissos, mas querem saber das notícias dos youtubers e não têm tempo de acompanhar todos.”

TV x YouTube

Seja youtuber, cantor, ator ou jogador de futebol, uma coisa é certa: fofocas sempre vão bem, seja qual for o meio. “No fundo, acho que todos procuram um tipo de desglamourização das celebridades através da fofoca, sempre vai haver interesse do público. No Youtube, o modo de contar essas histórias pode ser mais interessante, mais opinativo, mais autoral”, observa Fernanda Braz, showrunner do Ok!Ok! e responsável por apresentar um dos quadros do canal, o Inside Ok!Ok!.

Ela reconhece, porém, que o YouTube apresenta algumas vantagens em relação à TV. “No Youtube, há mais liberdade, é possível experimentar mais com a linguagem, o público é mais aberto. Também não existe um tempo de produção obrigatório para cada vídeo, então só vai ao ar o que nos parece interessante, não precisamos ‘encher linguiça’”.

Para Nelsinho Botega, o bom desempenho dos canais de fofoca na rede se deve ao que chama de "evolução das celebridades". “As celebridades estão se renovando. Agora, as celebridades estão vindo do meio mais consumido, que é o meio digital. Quando só existia o cinema, a fofoca era com atores do cinema. Depois a televisão, a fofoca que atraia audiência era com as celebridades da TV. E agora é com as celebridades do YouTube. É o meio nativo. Hoje, a audiência se renovou e as celebridades se renovaram. Esse é o segredo. Mas o tema fofoca nunca vai sair de questão.”

Já Ju Nogueira vê que o interesse em torno da vida dos youtubers têm aumentado por causa da fama cada vez maior deles. “Hoje existem muitos youtubers muito famosos, em todos os  segmentos. E a vida dessas pessoas virou um reality show, as pessoas estão interessadas não só no trabalho, mas principalmente na vida pessoal delas. O que elas vestem, o que agradou, não agradou, o que deu treta, o que não deu, amizades, relacionamentos.”

A “youtuber dos youtubers”, que prefere apenas dar as notícias, sem opinar por cima delas, diz ainda que não se incomoda com as comparações com programas de fofoca da TV. “O canal passou a ser conhecido por ser um ‘TV Fama’ dos youtubers. E eu não tenho problema nenhum com as comparações, não tenho problema quando dizem que é um canal de fofocas, ou um canal de notícias. Pra mim tanto faz, não me importo com a conotação que dão para o que faço.” 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
AFP
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
do UOL
do UOL
Beleza
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Topo