Televisão

"Não preciso provar mais nada", diz Portiolli após receber Troféu Imprensa

Reprodução
Celso Portiolli no palco do "Domingo Legal" Imagem: Reprodução

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

07/04/2017 15h56

Celso Portiolli recebeu das mãos de Silvio Santos seu primeiro Troféu Imprensa. Nos bastidores da gravação da premiação, que vai ao ar no domingo (9), ele disse que ser eleito o melhor apresentador do ano passado não poderia vir em momento melhor.

"Eu já tinha desistido [de ganhar]. De repente, começou a pipocar mensagens no meu celular dizendo que eu tinha ganhado. Eu me emocionei. Ganhar um troféu em um momento de explosão, em começo da carreira, tudo bem. Mas ganhar depois de 22 anos trabalhando no SBT, achei que foi uma coroação de um momento especial. Eu precisava, foi um combustível para eu saber que estou no caminho certo", disse.

Reprodução/Instagram/celsoportiolli
Celso Portiolli recebe seu primeiro troféu imprensa; ele foi premiado na categoria de melhor apresentador Imagem: Reprodução/Instagram/celsoportiolli
O apresentador esteve à frente de vários programas antes de assumir a missão de suceder Gugu Liberato, que trocou o SBT pela Record em 2009. Do "Passa ou Repassa" até o "Domingo Legal", ele passou pelo "Xaveco", "Fantasia", "Sessão Premiada", entre tantos outros.

Mas mesmo com a experiência acumulada, Portiolli desabafou que até hoje não se sente confortável ou mesmo confiante. E por isso, diz, receber o troféu foi "uma importância gigante".

"Eu sempre fui muito crítico comigo. Sou muito mais crítico comigo do que com os outros. Por isso que, quando leio uma crítica, não pega em mim porque eu já me critiquei muito mais. Sou chato. De uns tempos para cá, não consigo me assistir. Eu me assisto na marra para melhorar, aprender, corrigir", disse.

Habituado a apresentar seu "Domingo Legal" ao vivo, ele diz que se cobra tanto que, até por isso, prefere fazer programas gravados: "Eu gosto de fazer programa gravado, com boa fotografia, bons planos... programa ao vivo não tem isso. Às vezes um take de câmera que não está legal me incomoda e eu acho que a culpa é minha. Mas na verdade é um contexto geral".

"[A cobrança] faz mal porque às vezes você se perde. Como sou responsável pela direção do programa, criação, é muita coisa na cabeça e às vezes você não está cem por cento solto no ar. Não está cem por cento animador. Está setenta por cento animador, trinta diretor. Quando o quadro já engatou e o que eu criei está dando certo, aí eu fico totalmente animador. Mas é bom ser crítico para melhorar a cada dia", explica.

"Não tenho que provar mais nada"

Celso Portiolli é "cria" de Silvio Santos e, do patrão, ganhou a chance de mostrar que podia ser apresentador. Mas até a oportunidade acontecer, após a ida de Angélica para a Globo, em 1996, ele batalhou para convencer o dono do SBT de que tinha talento para sair de trás das câmeras.

Hoje, afirma, já não precisa provar do que é capaz. "Minha grande preocupação no SBT não era com números do Ibope, mas com números de venda. Não adianta dar Ibope e não vender. O Silvio é um grande vendedor. Eu provei que consigo dar Ibope, mesmo com pouco investimento, e que sou um grande vendedor. Quem faz ações comigo tem um bom resultado. Hoje não tenho que provar mais nada".

Silvio Santos me perguntou: 'Quem vai te levar para a Globo?'. Só que eu não podia falar que era o Roberto Talma, que estava no SBT. Eu preferi me ferrar e ele não acreditou em mim

Celso Portiolli

"Silvio achou que eu estava blefando"

Portiolli nunca trabalhou em outra emissora além do SBT, o que ele deve a uma feliz coincidência. Ele se lembra de um episódio em que quase chegou a ir para a Globo após ficar magoado com uma bronca que levou de Silvio Santos.

"Roberto Talma, que estava no SBT, iria me levar. Eles iriam me pagar dez vezes mais", se recorda. O que ela não esperava é que Silvio duvidaria da proposta para trocar de canal. "Ele me chamou e perguntou: 'Quem vai te levar para a Globo?'. Só que eu não podia falar que era o Roberto Talma, que estava no SBT. Eu preferi me ferrar. Eu não falei e ele não acreditou em mim. Ele achou que eu estava blefando. Hoje ele sabe que era verdade mesmo. Acabei resolvendo ficar. De uma maneira infantil fiz uma coisa errada", reconhece. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

TV e Famosos
do UOL
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
do UOL
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
Topo