Televisão

"Já tomei 'não' por parecer com meu pai", diz filho de Fernando Rocha

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

13/05/2017 04h00

Filho de Fernando Rocha, apresentador do "Bem Estar", Pedro Rocha segue o caminho do pai no jornalismo e, na última terça-feira (9), apareceu pela primeira vez no "Jornal Nacional". A estreia emocionou a família e o próprio repórter de 25 anos. Ao UOL, ele confessa que não conseguiu segurar as lágrimas depois que a reportagem foi ao ar.

"Quando vi que o 'JN' de terça seria fechado por mim, comecei a tremer. Meu Deus do céu! Estava totalmente desesperado, porque foi como jogar na seleção pela primeira vez. Liguei para o meu pai e a minha mãe, mas eles ficaram mais nervosos do que eu e me ligavam toda hora. Foi o momento mais feliz da minha vida profissional."

"Estava no meio do treino da Chapecoense, sentei num cantinho e não deu para segurar o choro. Eu entraria ao vivo em meia hora, chorei um pouquinho e fizemos a cobertura", admite.

Repórter da RBS, afiliada da Globo em Santa Catarina, Pedro Rocha acompanha a reconstrução da Chapecoense após o acidente aéreo que deixou 71 vítimas, em novembro de 2016. Ele já apareceu em rede nacional no "Globo Esporte", "Bom Dia Brasil" e "Jornal da Globo", entre outros telejornais, e é impossível não notar a semelhança física dele com o pai. Pedro já foi até confundido nas ruas.

"Duas coisas são comuns: as pessoas falarem: ‘Você parece muito aquele cara que apresenta o 'Bem Estar'. É, sou filho dele. 'Como assim?' As pessoas não acreditam. Outra coisa que rolava muito em Cuiabá [onde trabalhou na TV Centro América, afiliada da Globo, em 2014] era eu andar na rua e chegar uma senhora: ‘Eu sou muito fã...' Eu: ‘Obrigado...’ E ela: 'Do seu pai’. Mas fico feliz do mesmo jeito", brinca.

Montagem/UOL
Pedro Rocha e Fernando Rocha: semelhança com o pai já atrapalhou o filho do apresentador do "Bem Estar" Imagem: Montagem/UOL

Ajuda de Leifert

A semelhança, entretanto, também atrapalhou Pedro na hora de conseguir emprego. Ele já teve o currículo recusado por "imitar" Fernando Rocha.

"No ano passado eu tomei muito não. Mandava currículo e o cara fala assim: 'Legal, mas é o seguinte, você imita muito o seu pai, precisa buscar seu estilo próprio', e eu ficava muito chateado porque eu não imito meu pai. Tenho coisas parecidas com ele como qualquer filho tem com pai e mãe. Ainda bem que encontrei a RBS em Santa Catarina. Entrei totalmente por mérito meu."

O mérito, aliás, "perseguiu" a trajetória profissional de Pedro Rocha, que já ouviu que está na TV por ser filho de Fernando. Sobre as críticas, ele lembra um conselho que ouviu de seu primeiro chefe na Globo.

"Assim que cheguei na Globo, Tiago Leifert chegou em mim e falou: 'Você é meu estagiário por mérito seu e se acostuma, na sua vida inteira, as coisas boas e ruins que você fizer vão dizer que é culpa do seu pai. Pode se acostumar. Vai ser isso, e cabe você ter jogo de cintura para lidar com essa situação."

Pai 'doido'

Reprodução/Instagram/fernandorocha11
Fernando Rocha acompanha o trabalho do filho, Pedro Rocha, em transmissão do Sportv Imagem: Reprodução/Instagram/fernandorocha11
Além de parecidos, Pedro e seu pai são muito unidos. O "fã número 1" de Fernando escolheu ser jornalista inspirado no trabalho dele como repórter esportivo, nos anos 1990 e 2000. Pai coruja, o apresentador do "Bem Estar" vibra com as reportagens do filho e se orgulha de tê-lo como como colega de profissão.

"Meu pai é muito orgulhoso de me ver como repórter. Lembro que no meu primeiro dia de estagiário na Globo, cruzei com ele no corredor sem querer. Quando fui dar um abraço, ele estava com os olhos cheios d’água, de emoção. Ele sente hoje o que eu sentia muito tempo atrás. Ele fica me tietando. Quando entro ao vivo, ele fica nervoso por mim com medo de eu errar. Os papéis se inverteram."

Hoje, Fernando dá conselhos ao filho na TV e Pedro ajuda o pai como "assessor" informal de redes sociais. O jovem repórter também admira o pai como apresentador, ri dos micos que ele paga no "Bem Estar" e se orgulha de ter um pai "doido".

"Às vezes recebo muita mensagem às 10 da manhã: ‘Ih, meu pai fez alguma coisa [no 'Bem Estar']!’. Fico rindo muito, tenho muito orgulho de ter um pai ‘doido’ assim, porque é tudo natural. No almoço de família, no meu aniversário, o Fernando do 'Bem Estar' é o mesmo da vida real", elogia.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
UOL Entretenimento
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
do UOL
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
do UOL
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
do UOL
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Topo