Topo

Famosos

Mari Alexandre lembra separação de Fábio Jr.: "Não tive muita paciência"

Reprodução/Record TV
Mari Alexandre dá entrevista a Gugu Liberato Imagem: Reprodução/Record TV

Colaboração para o UOL

13/07/2017 07h41

Mari Alexandre abriu seu coração para Gugu em entrevista exibida na noite de quarta-feira (12) e falou da relação e polêmicas com Fábio Jr, pai de Záion, de 8 anos, e ex-amores do passado como os cantores Vavá e Leandro, da dupla com Leonardo.

"O Leandro foi minha primeira paixão. Eu o conheci em Santa Catarina, antes de morar em São Paulo, onde cheguei virgem, e me apaixonei, fiquei doida por ele. Mas ele estava naquela fama. A gente ficou um pouco junto, foi uma desilusão", desabafou.

Com Vavá, a história teve começo e fim: "Éramos muito apaixonados. Na 'Casa Dos Artistas' [2001], fiquei com muita saudade dele. A gente casou no Taiti, foi uma delícia. Terminamos porque acabou o amor".

Fábio Jr.

Onofre Veras/AgNews
Mari Alexandre diz que ela e Fábio Jr. se separaram "totalmente apaixonados" Imagem: Onofre Veras/AgNews
Sempre lembrada por seu casamento com Fábio Jr, Mari diz como enxerga o que os dois tiveram e os motivos que levaram ao rompimento.

"A gente se separou totalmente apaixonado, se gostava muito. Ele já tinha experiência na vida e eu, nenhuma. Com os filhos eu não sabia lidar, e não tive muita paciência com ele e com o tipo de vida que levava. Tive o Záion e complicou um pouco mais pela vida que o Fábio tem, as pessoas ao redor, eu não soube lidar. Nunca tive problemas com [outra] mulher", esclareceu.

Mari relembra quando decidiram que seriam pais. "Foi um filho desejado, esperado, fizemos com muito amor. Fábio não o vê sempre, mas é um bom pai, apaixonadíssimo".

Ela nega que ainda o ame, mas é só elogios ao cantor. "Não sou mais apaixonada. Sinto um carinho muito grande por ele porque sei quem é o Fábio. É uma pessoa boa, pai do meu filho, a gente podia estar junto até hoje. A gente se curtia muito, tinha uma vida gostosa juntos. Eu tinha o filho pequeno, fiquei no luto", diz, sobre a separação.

Briga pela casa

Mari garante jamais ter pretendido processar o ex por abandono de lar, em 2010. "Ele ouviu na época muita gente e não me ouviu. Saiu de casa e, ao invés de conversar comigo, não conversou, entrou com o pedido de divórcio, coisa que ele não ia fazer, a gente só discutiu. Ele achou que eu entraria com pedido de abandono de lar e ficou com medo, mas eu não ia fazer isso, nem cogitei, não passou pela minha cabeça. Nem advogado eu tinha".

Solteira, ela se dedica ao filho, e faz terapia para não sufocá-lo com seu lado superprotetor. "Tenho medo dele sair de casa, de tudo. A terapia está me fazendo bem, hoje eu deixo ele ir para a casa dos amiguinhos, antes não deixava. Ele está numa fase tão gostosa de carinho, sabe? Às vezes só quer ficar comigo, não quer ninguém perto".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!