Televisão

Ex-"Fantasia", Izabella Camargo dorme às 17h para apresentar tempo no "H1"

Ramon Vasconcelos/TV Globo
A jornalista Izabella Camargo Imagem: Ramon Vasconcelos/TV Globo

Giselle de Almeida

Do UOL, no Rio

24/07/2017 04h00

Lá se vão 20 anos desde que Izabella Camargo dançava, cantava e participava das brincadeiras do "Fantasia", no SBT. A jornalista, hoje apresentadora da previsão do tempo e âncora da Globo, garante que só tem boas lembranças desse período.

"Foi ali que recebi a primeira orientação sobre minha voz e procurei um curso de rádio. Na época da estreia, em 1997, eu tinha 16 anos e participei das três primeiras fases do programa, até 2000. Frequentemente as pessoas reconhecem minha voz  e me perguntam sobre o programa, principalmente quem tem entre 36 e 40 anos, que era o público na época", conta a paranaense, agora com 36 anos.

Nas últimas três semanas, sua participação cresceu no "Hora 1" e ela substituiu Monalisa Perrone à frente do telejornal matinal da Globo.

Em 2009, ela também foi a substituta de Ticiana Villas Boas na apresentação do tempo no "Jornal da Band". Chegou, inclusive, a fazer um curso intensivo sobre o tema na USP. Mas a relação com o assunto, ela explica, vem desde a infância.

"Minha família mora em um sítio e eu cresci tirando água do pluviômetro [o aparelho que mede a quantidade de chuva que caiu em determinado período]. Vi uma safra inteira de feijão ir para o lixo, por falta de previsão de chuva mais precisa na década de 1990 e provocar muitos problemas em toda a família. Ou seja, o assunto previsão do tempo sempre foi levado a sério para poder plantar, colher e esperar, especialmente, o melhor momento para evitar consequências negativas. É muita responsabilidade, inclusive, para diversos setores da economia, dizer se tem chance de chover ou fazer sol", avalia.

O título de "moça do tempo", aliás, não é um incômodo, ela garante. "Está no inconsciente coletivo, acho até graça! Ainda mais com 36 anos e com alguns cabelos brancos...", brinca.

"Na verdade, nós somos editores da previsão do tempo. Na prática, reunimos as informações brutas dos meteorologistas, traduzimos para uma linguagem mais acessível, embalamos  com  desenhos ou artes que os ilustradores fazem, falamos com as praças, separamos imagens e costuramos tudo isso. De uns 5 anos para cá, fomos ganhando mais tempo nos jornais e isso faz toda a diferença para estabelecermos uma comunicação eficiente. Quem presta atenção no que a gente fala percebe que a linguagem mudou há tempos", diz.

Reprodução
Izabella Camargo no programa "Fantasia", do SBT Imagem: Reprodução

No "H1", ela funciona praticamente em outro fuso horário: normalmente seu despertador toca às 2h, exceto quando está no comando da bancada. Aí, o expediente começa à meia-noite, enquanto muita gente ainda nem foi para a cama. Mas ela jura que o sacrifício é compensado por dar o primeiro bom dia para o telespectador. "Me vejo na mesa do café com as famílias", conta.

"Confesso que o difícil não é acordar à meia-noite, difícil é dormir às 17h! Os barulhos da cidade continuam, o dia está claro, o corpo está funcionando em outro relógio e, na prática, isso faz muita diferença. Quando o despertador toca, você pula da cama, não dá nem para pensar muito. Evidentemente que fico com muito sono durante o dia e invisto mais energia para colocar o cérebro funcionando rapidamente. Costumo dizer que nossas sinapses precisam ir de zero a 100 km em 7 segundos", compara.

Livro no forno

Sua trajetória no jornalismo começou na bancada do "Band News TV", em 2006, após quatro anos de experiência no rádio. Foi na emissora que ela participou de coberturas marcantes como a transmissão e narração ao vivo do acidente com a obra da linha amarela do Metrô e o acidente da Tam, há dez anos, além da série de reportagens sobre os vizinhos do crack, que lhe rendeu uma menção honrosa no Prêmio Esso.

"Foram situações que sinalizaram grandes mudanças na minha carreira", cita. "Na Globo, fiz uma série de reportagens sobre a dança como instrumento de mudança na vida de algumas pessoas . Foi transformador conhecer e compartilhar histórias de verdadeiros guerreiros que se adaptaram a diversas adversidades", lembra. 

Ramon Vasconcelos/TV Globo
A jornalista Izabella Camargo Imagem: Ramon Vasconcelos/TV Globo

Izabella diz que acompanha a repercussão de seu trabalho nas redes sociais sempre que possível - só não dá bola para os "haters".

"Respondo as perguntas e comentários que fazem sentido, especialmente quando percebo que posso ajudar alguém em determinado assunto. Fico emocionada sempre que alguém escreve sobre meu trabalho com detalhes que ultrapassam a superficialidade, gente que quer se comunicar de verdade. Não curto quando percebo que alguém está descontando as insatisfações da vida na internet. Tem muito julgamento para pouco conhecimento. Isso me deixa triste. Algumas pessoas perderam o bom senso, os limites e escrevem palavras que ferem", diz.

Por trás das câmeras, Izabella tem se dedicado a um novo projeto, um livro que deve ser publicado no ano que vem pela Editora Globo, cujo título é "Dê Tempo ao Tempo". 

"Desde a época de repórter, na rua, sempre ouvia questionamentos sobre a velocidade do tempo. No ano passado, decidi investir minha energia no assunto. Estamos vivendo novos tempos e isso interfere nas nossas percepções. Se não soubermos escolher alguns períodos da vida não farão sentido", afirma.

Por conta disso, a jornalista tem entrevistado especialistas como físicos, astrônomos e filósofos, além de personalidades, como o padre Fábio de Mello, o cantor e o compositor Lenine e o ex-nadador Gustavo Borges.

"Estou publicando algumas fotos com aspas para compartilhar um pouquinho do conhecimento que algumas pessoas, generosamente, têm me passado. Muita gente bacana que vai ajudar a compor as respostas. O livro será uma grande reportagem sobre o assunto para que as pessoas usem o tempo de forma mais consciente e proveitosa!", aposta.

 

Obrigada pela companhia ! #horaum #h1 #news #presentepresente

Uma publicação compartilhada por Izabella Camargo (@izabellacamargooficial)

 

 

em

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

TV e Famosos
TV e Famosos
UOL Entretenimento
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Chico Barney
Topo