Topo

Famosos

"Não tenho pena de quem está preso", diz Rita Cadillac

Reprodução/Record
"A cadeia é um inferno, e 90% diz que está lá de laranja. Respondo: 'então tu é otário mesmo", diz Rita Cadillac no "Programa do Porchat" Imagem: Reprodução/Record

Colaboração para o UOL

04/08/2017 07h51

Rita Cadillac falou sobre os cuidados com o corpo aos 63 anos e as idas a presídios desde os anos 80 no "Programa do Porchat" desta quinta-feira (4). A ex-chacrete disse que, apesar de já ter passado alguns perrengues, era querida pelos detentos nas visitas e shows nas penitenciárias.

"Fui ao Carandiru de 1985 até o último dia (2002). Em outros ainda vou de vez em quando. Já fiquei dentro de uma cela em Guarulhos porque a polícia não estava comigo e começou uma confusão. Eles disseram: 'fica aqui que não vai acontecer nada com você'. Eles me respeitam, nunca tive medo".

A intimidade não pode ser confundida com complacência, explica. "Passava o dia com eles conversando. Não tenho pena nenhuma, quem está lá tem que pagar pelo que fez. Mas como ser humano, eles merecem cinco minutos da vida de alegria. A cadeia é um inferno, e 90% diz que está lá de laranja. Respondo: 'então tu é otário mesmo'".

Enxuta

Rita está feliz com a silhueta depois de passar por uma transformação em maio, quando o programa "Gugu" gastou R$ 136 mil para mudar sua aparência. "Estava precisando. Eu só acordei para a transformação quando peguei uma foto, o vestido que usava nela e e vi outra pessoa no espelho. Eu queria emagrecer só 4 Kg e não conseguia, fazia dieta, fechava a boca e não adiantava. Agora perdi 15 kg".

As cobranças por ser famosa pesam, afirma. "Lido com o corpo desde que nasci. É ruim porque você é obrigada a manter a forma., a TV exige". Durante os procedimentos de transformação, ela fez um pedido. "Avisei que não queria ficar com bico de pato. A doutora fez um milagre comigo", comemora.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!