Televisão

Paulo Gustavo estreia série "A Vila" e evita comparação: "Não é 'Chaves'"

Juliana Coutinho/Multishow
Elenco de "A Vila", nova série do Multishow Imagem: Juliana Coutinho/Multishow

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

06/08/2017 04h00

Uma vila onde o mais novo morador faz muitas trapalhadas e confusões com seus vizinhos. Poderia ser "Chaves", mas é "A Vila", novo humorístico estrelado por Paulo Gustavo, que estreia nesta segunda-feira (7), às 22h30, no canal pago Multishow.

Não há como não relacionar "A Vila" e a série quarentona do México. Ingênuo como Chaves, Rique, papel de Paulo Gustavo, não tem um barril, mas vive em seu trailer em uma vila com moradores já conhecidos do público, como Monique Alfradique, Lucas Salles, Zezeh Barbosa, Ataíde Arcoverde e Katiuscia Canoro.

Paulo Gustavo admite que "Chaves" foi uma das referências de "A Vila", mas evita comparações e aponta diferenças em relação à série exibida há 33 anos pelo SBT. Para ele, seu novo programa tem mais semelhanças com outra atração do Multishow, "Vai que Cola", da qual deixará o elenco na quinta temporada. Uma delas é o mesmo diretor, João Fonseca.

Juliana Coutinho/Multishow
Paulo Gustavo interpreta Rique em "A Vila" Imagem: Juliana Coutinho/Multishow
"Não vou dizer que não sou fã porque não tem como, qualquer pessoa gosta, mas eu não assisti à série ‘Chaves’, então não tenho essa referência. Quando começamos o programa, vimos algumas cenas de ‘Chaves’. ‘A Vila’ pode até ter a mesma energia, mas não vejo muito assim. É um produto com o mesmo formato do ‘Vai que Cola’, em que interpretamos para a câmera e para a plateia. O cenário é bem grande, tem vários ambientes, várias casas, cemitério, a casa da Katiuscia, tem uma praça com parquinho, com balanço. Não tem muito a ver com ‘Chaves’. E os personagens também são bem diferentes. Comparação ao ‘Vai que Cola’ e ao ‘Chaves’ as pessoas podem fazer, mas o programa é bem aberto", afirma o humorista ao UOL.

Além do programa de Roberto Gómez Bolaños (1929-2014), a equipe de "A Vila" reviu outros comediantes antigos, como Buster Keaton (1895-1966), para captar o humor simples e ingênuo, diferente das piadas de duplo sentido de "Vai que Cola".

"Buster Keaton foi mais para ver as palhaçadas, a casa que cai em cima, a água que joga na cara, para ter algumas ideias. E tem um mágico de verdade que ensina truques para a gente. Nos divertimos à beça", explica Paulo Gustavo, que acredita que o público gostará do programa mais leve.

"É um programa descontraído, para a criança, para a família, com a mesma energia que o ‘Vai que Cola’ tinha, e despretensioso no sentido de que não temos pretensão de fazer o mesmo sucesso que o ‘Vai que Cola’, ou fazer muito sucesso. Queremos que o programa dê certo e que as pessoas gostem."

Juliana Coutinho/Multishow
O ex-palhaço Rique (Paulo Gustavo) em seu trailer na série "A Vila", do Multishow Imagem: Juliana Coutinho/Multishow

Palhaço desempregado tenta "driblar" a crise

De peruca loira, Paulo Gustavo dá vida a Rique, um palhaço que perde o emprego após a falência do circo onde trabalhava. Ele leva seu trailer para uma vila e sobrevive fazendo "bicos". "Sem querer querendo", como diria Chaves, a série aborda o desemprego e a crise econômica no Brasil.

"É uma coisa muito atual, porque o Rique está como a maioria dos brasileiros, procura um 'frila' de qualquer jeito porque não consegue arrumar emprego. Vai aceitando qualquer coisa que aparece. Não estamos falando da crise, mas a situação é muito comum e as pessoas vão se identificar", explica João Fonseca.

Juliana Coutinho/Multishow
Paulo Gustavo e Katiuscia Canoro em "A Vila" Imagem: Juliana Coutinho/Multishow
O protagonista é enganado por sua melhor amiga, a malandra Vitória (Katiuscia Canoro), que já o conhecia do circo e tentará levar vantagem nas ocupações do novo vizinho. Este é o roteiro central dos 25 episódios da comédia (os cinco primeiros já estão disponíveis na internet aos assinantes do Multishow Play).

"Sou um freelancer que tenta arrumar emprego, e toda vez que arrumo trabalho, que é em todo episódio, a Violeta sempre quer passar a perna para conseguir ficar com parte da grana que vou ganhar, ou para ser sócia do novo emprego meu, e as coisas vão dando errado", antecipa Paulo Gustavo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
UOL Entretenimento
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
do UOL
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
do UOL
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo