Topo

Televisão

Yuko, do "MasterChef", desabafa após ser roubada: "Vou desistir desse país"

Reprodução/YouTube
A tailandesa Yuko, ex-"MasterChef", conta sobre o primeiro assalto a mão armada que sofreu no Brasil Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

23/08/2017 17h48

A tailandesa Yukontorn Tappabutt, ex-participante da quarta edição do "MasterChef", encerrada na última terça-feira (22), desabafou em seu canal no YouTube sobre uma experiência desagradável pela qual passou na última semana. Ela contou ter sofrido seu primeiro assalto a mão armada no Brasil.

"Faz alguns dias que não estou com celular. Você sabe por quê? Porque fui assaltada. Com arma ainda, gente! A semana passada foi a pior da minha vida", disse a professora de idiomas. Além do assalto, Yuko foi vítima de uma pessoa que se passava por ela no WhatsApp e registrou dois Boletins de Ocorrência.

A ex-"MasterChef" contou que tinha saído com o namorado para comprar um presente para o sogro, quando foi abordada pelo assaltante. "Andei com meu namorado e veio um moleque. Moleque ainda! Roubou tudo da minha mão", lamentou.

O criminoso roubou o celular, os documentos e os óculos de sol com grau usado por Yuko, que se irritou e desejou a morte do assaltante: "Espero que ele ache que esse óculos de sol seja normal, acabe usando, fique tonto, caia e morra logo. Odeio ele!".

Yuko também reclamou de pessoas que a reconheceram e, ao invés de ajudá-la, tietaram: "Enquanto a pessoa está assaltada, você ainda quer tirar foto com Yuko do ‘MasterChef’? Assim, não dá, tá?".

Triste e revoltada, a ex-"MasterChef" sentenciou que deixará o Brasil se for assaltada mais uma vez e voltará para a Tailândia.

"Se eu for assaltada mais de uma ou duas vezes, eu vou voltar a morar na Tailândia. Eu vou desistir desse país porque não dá, gente. A gente trabalha para ganhar dinheiro para pessoas assaltarem e a gente recuperar. Minha vida não está bem, de verdade. Eu trabalho muito para ganhar meu dinheiro e, de repente, ele, que não trabalha, assusta a gente e ganha o dinheiro. Não é justo. Se for muito perigoso morar aqui, eu vou desistir e morar na Tailândia."

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!