Topo

TV e Famosos

Independência em "Novo Mundo" reúne 160 pessoas e emociona Caio Castro

Do UOL, em São Paulo

01/09/2017 17h22

Caio Castro se emocionou ao "proclamar" a independência do Brasil em "Novo Mundo". O intérprete de Dom Pedro disse que tentou sentir a mesma emoção do príncipe português durante a gravação da cena histórica da novela das seis, na última quarta-feira (31), em uma fazenda em Itaguaí, no Rio de Janeiro. A declaração de independência do Brasil irá ao ar no feriado de 7 de setembro.

"Dom Pedro iria tocar o país e tornar o povo brasileiro independente. Tentei imaginar o que ele estava pensando e sentindo na hora. O que mais me ajudou foi olhar para as pessoas, que esperavam o que eu ia dizer, pois ninguém sabia o meu texto. Serviu como referência do que Pedro sentiu na hora. Esperavam uma posição, uma declaração dele que tornasse o país independente. Essa espera de todo mundo me fez ser literalmente Dom Pedro", afirmou Caio Castro.

O ator também revelou ter mudado sua preparação para gravar a cena da independência: "Esperei como se fosse um filho que estivesse para nascer. Estudei o texto desde a véspera, o que não costumo fazer porque gosto de trazer o frescor da novidade, do texto e da cena. Sabia que nesse dia tinha que estar mais do que bem preparado".

Participaram da cena os atores Chay Suede (Joaquim), Rômulo Estrela (Chalaça) e Alex Morenno (Francisco). A gravação, que durou quatro horas, reuniu 160 pessoas, entre equipe e figuração, 23 mulas, sete cavalos, 20 armas longas, 10 espadas e 80 figurinos de escravos, índios, fazendeiros, homens do campo e militares para os figurantes que representavam o povo brasileiro e a comitiva do príncipe.

Na independência de "Novo Mundo", Leopoldina Letícia Colin) recebe uma carta da Corte portuguesa exigindo o retorno imediato dela e de Dom Pedro para Lisboa. A princesa decide assinar a separação de Brasil e Portugal para que o reino não volte a ser colônia. Joaquim vai imediatamente atrás de Pedro, que estava em São Paulo, e entrega a carta de Leopoldina.

"Pedro, escrevo essa carta com urgência para lhe dizer que o Brasil está como um vulcão. As cortes portuguesas ordenaram a vossa partida imediatamente, ameaçando-vos e humilhando-vos. O Conselho de Estado aconselha-vos a ficar", diz a carta de Leopoldina. Pedro, então, decide proclamar a independência.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos