Topo

Televisão

"Muito esquisito", diz Bruno Mazzeo sobre reviver Professor Raimundo

Reprodução/TV Globo
Bruno Mazzeo diz como estranhou interpretar personagem de seu pai em novos episódios da "Escolinha": "Uma mistura de sentimentos" Imagem: Reprodução/TV Globo

Colaboração para o UOL

04/10/2017 08h35

Bruno Mazzeo e Lúcio Mauro Filho contaram como é interpretar papéis que já foram de seus pais na "Escolinha do Professor Raimundo". Os atores relembraram no "Conversa com Bial" de terça-feira (3) a estranheza em ocupar personagens que por tantos anos pertenceram a Chico Anysio e Lúcio Mauro.

"Foi muito esquisito, uma mistura de sentimentos. O professor Raimundo pegava emprestado muitos trejeitos do meu pai. Quando (o programa) passou a ser diário, ficou ainda mais parecido com ele. Quando fiz a primeira vez não tinha noção do que estava acontecendo", recorda Mazzeo.

"Parecia uma personagem que eu esperei 40 anos para fazer, estava dentro de mim. A 'Escolinha' é uma homenagem aos pilares da comédia brasileira, todo mundo ficou lisonjeado em fazer", complementa Lúcio. "No primeiro dia ver o Bruno vestido de Chico quase atrapalhou a comédia. A gente ficou desviando o olhar para não deixar a emoção estragar", lembra.

Lúcio precisou de paciência e persistência para seguir a carreira. "Meu pai sempre deixou muito claro que não queria deixar eu ser ator antes do tempo, dizia pra eu tomar cuidado pra não ter sucesso antes de ter o caráter formado. Fiz sucesso na hora que tinha de fazer", analisa.

Apesar de terem apenas três anos de diferença, os atores demoraram a trabalhar juntos. "Na infância e adolescência, essa diferença é grande. E Bruno foi pra redação muito cedo escrever, enquanto eu estava no teatro. Quando ele foi pro teatro, eu fui pra TV. O trabalho depois acabou nos unindo, somos produtores, autores de projetos", diz Lúcio, atualmente no ar em "Malhação: Viva a Diferença".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!