Topo

TV e Famosos

Juliana Paes acha justa prisão de Bibi: "Não está acima do bem e do mal"

Mauricio Fidalgo/TV Globo
Juliana Paes é Bibi em "A Força do Querer" Imagem: Mauricio Fidalgo/TV Globo

Giselle de Almeida

Do UOL, no Rio

17/10/2017 04h00

Bibi (Juliana Paes) está sofrendo golpe atrás de golpe nesta reta final de "A Força do Querer". Parceira de Rubinho (Emilio Dantas), inclusive no crime, universo em que mergulhou fundo e cometeu vários atos ilícitos, a Perigosa caminha a passos largos para o fundo do poço, antes da redenção reservada para a personagem.

A confirmação da traição - que o traficante só assume depois de muita pressão e muitas mentiras - bateu forte na protagonista, mas, segundo a atriz, a gota d'água no seu relacionamento foi mesmo a recusa do bandido em pagar a pensão de Dedé (João Bravo).

"Depois de ela ter ficado do lado do Rubinho o tempo todo, ele vem dizer que não vai pagar, se quiser que ela vá traficar... Acho que foi o mais duro para ela. Ele sempre disse que amava tanto esse filho, que foi um elo forte entre eles. Foi um golpe insuperável", analisa Juliana, em entrevista ao UOL.

A atriz não comenta o desfecho reservado por Gloria Perez à personagem, mas diz não acreditar em uma reconciliação com Rubinho, mesmo se ele se arrependesse e propusesse reatar o casamento. Tudo indica que o final feliz de Bibi será ao lado de seu antigo amor, Caio (Rodrigo Lombardi).

"Ele já deu provas de que não mudou, já teve muitas chances. Acho que, para o Rubinho, é fim de linha com Bibi", comenta.

Antes de acertar as contas com o advogado, porém, Bibi vai passar um período na cadeia, após confessar que provocou o incêndio no restaurante de Dantas (Edson Celulari). A pena é considerada justa pela atriz, que também acha que a personagem deveria responder por associação para o tráfico.

"De alguma maneira, quem quer se redimir tem que pagar pelo que deve à sociedade. Acho justo, sim. Todo mundo que errou tem que arcar com as consequências do que fez, e ela não pode estar livre disso. Bibi não está acima do bem e do mal", afirma.

Elogiada por sua atuação na novela, Juliana, que estreou na TV em 2001 como a Ritinha de "Laços de Família" e foi conquistando o posto de protagonista, se diz feliz com o reconhecimento de um de seus papéis de maior repercussão na carreira.

"Bibi foi uma surpresa muito grande, uma comoção que tomou um vulto que eu não imaginava. Percebo que a personagem está em todas as rodas de conversa, é assunto obrigatório nos lugares. Fico muito feliz com isso, me sentindo muito realizada."

"As pessoas têm me dito que a Bibi entrou para o rol de personagens inesquecíveis. Tomara! Estou muito feliz, muito lisonjeada, muito realizada. A sensação é de dever cumprido, as pessoas puderam perceber meu amadurecimento. Sucesso é reconhecimento, e estou muito feliz", comemora.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos