Topo

Famosos

"Sempre gostei de mulher, mas nunca namorei", diz Bel Kutner a Fê Gentil

Reprodução/Rádio Globo
Bel Kutner ao lado de Fernanda Gentil na rádio Globo Imagem: Reprodução/Rádio Globo

Do UOL, em São Paulo

24/10/2017 16h30

Bel Kutner revelou que sempre gostou de mulheres, mas nunca namorou por falta de tempo. Em entrevista a Fernanda Gentil, que assumiu um relacionamento lésbico há um ano, a atriz contou que nunca teve experiência homossexual porque "apareceram homens mais interessantes".

A atriz de 47 anos, que interpretou a professora Darlene em "Verdades Secretas" (2015), falou no programa "Papo de Almoço", da rádio Globo, sobre mudanças em seu comportamento após o nascimento do filho, Davi, que nasceu com esclerose tuberosa (síndrome rara que provoca tumores benignos pelo corpo).

"Virei uma chave. Meus valores mudaram, tenho um filho que tem uma síndrome, tem necessidades especiais. Davi, está maior do que eu, tem 12 anos. Mas o mais estranho, independentemente dessa questão, é que nunca fui ligada a bebê. Sempre amei criança, adoro criança, mas que já fala e ainda analfabeta, entre três e cinco anos. Não posso ver um bebê chorar. Mudou o jeito de olhar para homem. Eu gostava de um tipo de cara e mudou completamente", disse a atriz.

Fernanda Gentil aproveitou a oportunidade e perguntou: "Começou a gostar de mulher também?". Bel Kutner respondeu: "Eu sempre gostei de mulher, eu gosto de mulher genericamente. Nunca namorei mulher porque nunca deu tempo, na verdade, talvez... tem uns homens tão interessantes".

A apresentadora brincou: "Mas não por falta de oportunidade, né? De repente, estamos aí, eu sei". Bel Kutner provocou: "Mas você não está". Gentil entrou na brincadeira: "Não posso, não posso agora... não me olha assim não que não posso!".

A atriz, então, "dispensou" Fernanda Gentil afirmando que, se fosse lésbica, gostaria de namorar morenas: "Eu prefiro os morenos, então se eu migrasse para as meninas acho que seriam as morenas também".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!