Topo

TV e Famosos

Discurso antirracista de Ellen em "Malhação" vira protesto contra Waack

Reprodução/TV Globo
Ellen (Heslaine Vieira) discursa após ser humilhada em "Malhação" Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

09/11/2017 19h23

O capítulo de "Malhação" desta quinta-feira (9) ganhou mais importância após o afastamento de William Waack do "Jornal da Globo" por uma suposta fala racista. Ellen (Heslaine Vieira) foi humilhada no colégio de elite onde estuda e rebateu com um discurso contra a discriminação na sala de aula.

A estudante havia sido selecionada para um festival de tecnologia com mais dois colegas. Entretanto, a diretora só garantiu a passagem dos outros alunos porque eles pagam mensalidade, enquanto a garota é bolsista.

Ainda triste pelo desprezo da diretora do Colégio Grupo, Ellen ainda recebeu um "presente" de algumas colegas: uma caixa com balas para vender e um recado: "Querida Ellen, isso aqui é para te ajudar na viagem. Se você vender tudo isso no caminho para a Brasilândia, já tira uns trocados".

Revoltada, ela levou os doces para a sala, interrompeu a aula discursou contra a discriminação que sofre na escola.

"Só hoje eu entendi o lugar ao qual pertenço de verdade e de onde eu nunca devo sair. Meu lugar é de lutar pelos meus direitos", disse Ellen na frente dos alunos. Ela ainda lembrou a morte do pai, vítima de bala perdida, e afirmou que a perda deu a ela consciência de que precisa brigar pela vida.

"Hoje, nessa escola, eu decidi que vou vencer essa briga. Sem a ajuda de vocês. Eu vou chegar aonde eu quiser pelo meu próprio esforço, com minha própria inteligência, e ninguém, ninguém vai me fazer abaixar a cabeça. Nunca mais", concluiu a estudante.

A aluna deixou a escola correndo e continuou seu desabafo com seu colega Jota (Hall Mendes), que iria para a feira de tecnologia custeado pela escola

"Não quero mais saber dessa escola, Jota. Só tem gente medíocre e preconceituosa! Que escola é essa que não ensina ninguém a ter respeito pelo outro. E se você for diferente, aí mesmo que eles aproveitam para pisar em você! Eu não quero que ninguém sinta pena de mim, Jota, eu não preciso disso. Eu não quero nada que é de favor, eu só quero o que é meu, o que eu mereço, por direito!", falou.

Nas redes sociais, o público usou o discurso antirracista de Ellen para protestar contra Waack, afastado da Globo após o vazamento de um vídeo do jornalista com supostas ofensas a negros. Os telespectadores vibraram com a fala da protagonista escrevendo a tag #ÉcoisaDePreto, suposta frase dia por Waack. Até Ana Hikari e Juan Paiva, colegas de Heslaine Vieira em "Malhação", participaram da manifestação.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos