Topo

Famosos

Aguinaldo Silva diz estar cansado de insultos na web: "Fico incomodado"

Reprodução/Globo
Aguinaldo Silva participa do "Conversa com Bial" e comenta as ofensas que recebe nas redes sociais Imagem: Reprodução/Globo

Colaboração para o UOL

15/11/2017 09h29

Aguinaldo Silva falou de suas novelas, do politicamente correto e das ofensas que recebe nas redes sociais ao participar do "Conversa com Bial" de terça-feira (14). O autor chama a atenção para uma forma constante que usam para tentar diminuí-lo no mundo virtual.

"Sempre que querem me insultar na internet começam com 'velho': 'velho safado', 'velho viado'... Comecei a me sentir incomodado não porque me dirigem esse insulto, mas porque traz o preconceito com as pessoas idosas e acham normal. Os velhos estão conformados com os insultos", comentou, revelando que pensa até em deixar as redes.

"Estou meio cansado, tentando criar coragem de bancar a Greta Garbo e sair de tudo isso. Mas é difícil. É uma maneira, de uma forma ou outra, de se comunicar com as pessoas de forma imediata, é viciante", confessa.

Aguinaldo explicou também o que o leva a ter freios em temas como o beijo entre duas pessoas do mesmo sexo em suas novelas. "Quando você escreve uma cena mais forte, não necessariamente um beijo gay, tem que pensar que a mãe está sentada com o filhinho, ele pergunta o que é isso e a mãe não sabe responder. Isso faz você ser sempre médio no que diz, pensar se não vai ofender as pessoas, que vão parar de ver a novela".

Falando em homossexualidade, ele dá sua opinião sobre a causa LGBT. "O erro dos ativistas é juntar todos na mesma classificação. Cada pessoa é diferente, não pode jogar todo mundo debaixo do mesmo guarda-chuva", avalia.

"Tieta", reprisada atualmente no canal Viva, também virou assunto. "Foi uma novela totalmente libertária. Pude falar de tudo, de pedofilia, romance entre tia e sobrinho, e todas as coisas são ditas com o nome verdadeiro. As pessoas estão maravilhadas com Tieta, elas desaprenderam a ouvir essa linguagem. Com o patrulhamento do politicamente correto, não pode dizer mais anão, é 'indivíduo verticalmente prejudicado'. Você corre o risco de ser processado se chamar um cego de cego", afirma.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!