Tempo de Amar

"Entendeste"? Por que o português em "Tempo de Amar" é tão culto

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

15/11/2017 04h00

Quem assiste a "Tempo de Amar" já reparou no português extremamente culto e correto que é falado pelos personagens da novela. Com frases que parecem retiradas de um romance antigo, mesmo nos momentos mais banais, os personagens se expressam de maneira correta e erudita.

Ao UOL, o autor da novela, Alcides Nogueira, diz que o linguajar de seus personagens é um ponto que leva a novela a se destacar. "Não tenho nada contra a linguagem coloquial, ao contrário. Acho que a língua deve ser viva e usada em sintonia com o nosso tempo. Mas colocar um português bastante culto torna a narrativa mais coerente com a época da trama. Fora isso, é uma oportunidade de o público conhecer um pouco mais dessa sintaxe poucas vezes usada atualmente".

Leia mais

Reprodução/Gshow
Letícia Sabatella é Delfina em "Tempo de Amar" Imagem: Reprodução/Gshow
O escritor, que assina o texto da novela das 18h ao lado de Bia Corrêa do Lago, conta que a decisão de imprimir um português erudito à trama foi tomada por ele e apoiada pelo diretor artístico, Jayme Monjardim. Ele revela que toma diversos cuidados na hora de escrever o texto, utilizando, inclusive, o dicionário.

"Muitas vezes é preciso recorrer às gramáticas. No início, o uso do coloquial era tentador. Aos poucos, a escrita foi ficando mais fácil", afirma Nogueira, que também diz se inspirar em grandes escritores da literatura brasileira e portuguesa, como Machado de Assis e Eça de Queiroz.

Para o autor, escutar os personagens falando dessa forma ajuda o público a mergulhar na época da trama de forma profunda e agradável. Seu sentimento é compartilhado por Jayme Monjardim, que também explica que a estética delicada da novela foi pensada para casar com o texto.

"É uma novela que se passa no fim dos anos 1920, então tudo foi pensado para que o público entrasse junto com a gente nesse túnel do tempo. Acho que isso é importante para que o telespectador consiga se sentir em outra época", diz.

Globo/ Cesar Alves
Alcides Nogueira, com a dupla de protagonistas, Vitória Strada e Bruno Cabrerizo. Para o autor, a linguagem culta ajuda o público a mergulhar em outra época Imagem: Globo/ Cesar Alves
Ausência de sotaques

Outro aspecto que chama a atenção em "Tempo de Amar" é a ausência de qualquer sotaque português, apesar do grande número de personagens lusitanos na história.

"Decidimos fazer uma novela neutra, não queríamos apresentar sotaque português. Em alguns momentos, há uma sonoridade mais próxima do português de Portugal, até mesmo porque temos na novela o ator Bruno Cabrerizo que passou dois anos atuando em Portugal. Mas desde o início, achamos que não havia necessidade de marcar o sotaque, brasileiros e portugueses se entendem em suas formas de falar. Focamos mesmo no uso mais formal do português", afirma Monjardim.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Resumo dos capítulos

Vicente fica encantado ao ver Maria Vitória

Em Morros Verdes, Delfina questiona Tereza sobre sua conversa com Fernão. Padre João comenta que Guiomar foi atrás de Fernão no moinho e Moniz sonda a informação com o filho. Tereza implora que Angélica não conte a Delfina sobre o bilhete que recebeu de Fernão. Moniz e o filho choram no enterro de Guiomar. No Rio, Nicota incentiva Maria Vitória a se arrumar para o recital de Celeste. Eunice teme o encontro com Lucinda. Maria Vitória comenta que Lenah se parece com Henriqueta. Bernardo vê Teodoro conversando com Criptus. Edgar ouve Olímpia falando com Vicente sobre ele. Helena estranha a reação de Giuseppe ao encontrá-lo no cortiço. Em Morros Verdes, Tereza confessa a Angélica que se entregou a Fernão. No Rio, Gregório não consegue impedir Inácio de ir ao recital. Tiana mistura um sonífero ao analgésico que Lucinda toma. Celeste admira as flores que recebe em seu camarim. Alzira não deixa Artur se aproximar de Celina. Vicente fica encantado ao ver Maria Vitória. Policiais à paisana percorrem o teatro. Inácio não consegue acordar Lucinda e pensa se vai ou não para o recital.

TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Blog do Nilson Xavier
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Blog do Nilson Xavier
UOL Esporte - Futebol
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
UOL Esporte - Futebol
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Topo