Televisão

Com Waack suspenso, "Jornal da Globo" perde audiência e fica atrás do SBT

Reprodução/TV Globo
Renata Lo Prete e Calos Tramontina, substitutos de William Waack no "Jornal da Globo" Imagem: Reprodução/TV Globo

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

18/11/2017 04h00

Sem William Waack há uma semana, afastado após o vazamento de um vídeo com uma suposta fala racista, o "Jornal da Globo" perdeu audiência e chegou até a perder para o SBT. Nas últimas sete edições, o ibope do telejornal caiu 14% em relação a duas semanas atrás, quando foi apresentado por seu titular, e acumula três derrotas para a rede de Silvio Santos.

Entre 8 e 16 de novembro, Renata Lo Prete e Carlos Tramontina substituíram Waack, mas não mantiveram a audiência do titular. No período, o telejornal registrou média de 8,5 pontos no Ibope da Grande São Paulo, segundo levantamento obtido pelo UOL. Há duas semanas, com Waack na bancada durante as sete edições, entre 19 e 27 de outubro, o "JG" teve média de 9,9 pontos (14% a mais). 

Se comparada à semana de 30 de outubro a 7 de novembro, em que Waack folgou no feriado de Finados, a média (de 9,5) também ficou um ponto acima de agora. Cada ponto equivale a 70,5 mil domicílios na Grande São Paulo.

A suspensão de Waack pode ter influenciado na queda de audiência do "Jornal da Globo". Em outros períodos em que o âncora deixou a bancada, o telejornal não perdeu tanta audiência como na última semana. Quando o apresentador foi internado com um problema cardíaco, em julho, o "JG" com Tramontina chegou a crescer no Ibope.

Nas últimas férias de Waack, entre agosto e setembro, o "Jornal da Globo" com Renata Lo Prete manteve boa audiência e perdeu somente uma vez para o SBT.

SBT na liderança

Durante o afastamento do jornalista, quem se deu bem foi a emissora de Silvio Santos, que liderou o ibope em três ocasiões. Um dia após a suspensão de Waack, o "Jornal da Globo" com Lo Prete registrou 8,5 pontos, contra 8,9 do SBT, que exibia "A Praça É Nossa" e "The Noite".

Nesta semana, o telejornal com Tramontina perdeu na terça para a 19ª exibição do filme "Riquinho" no SBT (9,3 x 8,5), e na quinta, novamente para "Praça" e "The Noite" (9,0 x 7,7). 

Segundo o colunista Flávio Ricco, do UOL, Waack não tem previsão para retornar ao telejornal. "Globo e William Waack ainda estão conversando", informou a Comunicação da emissora.

William Waack durante a cobertura das eleições norte-americanas

Suspensão

William Waack foi afastado após o vazamento de um vídeo com o jornalista conversando nos bastidores, pouco antes de uma entrada ao vivo de Washington (EUA), na cobertura da vitória de Donald Trump na eleição presidencial, em novembro de 2016. No material, o âncora xinga um motorista que passa buzinando. "Está buzinando por quê, seu merd* do cacete?".

Depois, Waack diz claramente: "Deve ser um, com certeza, não vou nem falar de quem, eu sei quem é, sabe o que é?" O entrevistado, o jornalista e diretor do Wilson Center, Paulo Sotero, faz cara de dúvida.

A seguir, o jornalista cochicha, mas não é possível identificar com clareza suas palavras. Internautas, que levaram o assunto aos "trending topics" do Twitter, afirmam que ele diz: "Preto, né? É coisa de preto com certeza".

O operador de VT Diego Rocha Pereira, ex-funcionário da Globo, e o designer gráfico Robson Cordeiro Ramos assumiram a autoria do vazamento do vídeo de Waack.

Comunicado da Globo sobre o afastamento de William Waack

"A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida.

Nele, minutos antes de ir ao ar num vivo durante a cobertura das eleições americanas do ano passado, alguém na rua dispara a buzina e, Waack, contrariado, faz comentários, ao que tudo indica, de cunho racista. Waack afirma não se lembrar do que disse, já que o áudio não tem clareza, mas pede sinceras desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação.

William Waack é um dos mais respeitados profissionais brasileiros, com um extenso currículo de serviços ao jornalismo. A Globo, a partir de amanhã, iniciará conversas com ele  para decidir como se desenrolarão os próximos passos."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Ricardo Feltrin
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Da Redação
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Redação
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
Blog do Maurício Stycer
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
Colunas - Flavio Ricco
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
TV e Famosos
Colunas - Ricardo Feltrin
TV e Famosos
Topo