Topo

Televisão

Bala que matou vice-presidente da Televisa partiu de arma do segurança

Reprodução/Noticieros Televisa Twitter/lopezdoriga
Vice-presidente da Televisa foi assassinado Imagem: Reprodução/Noticieros Televisa Twitter/lopezdoriga

Do UOL, em São Paulo

22/11/2017 01h50

A bala que matou Adolfo Lagos Espinosa, vice-presidente corporativo de telecomunicações da rede mexicana Televisa, partiu da arma do próprio segurança dele, de acordo com autoridades locais. A informação foi confirmada depois de uma perícia realizada pela Procuradoria Geral da República (PGR).

O executivo foi morto no último domingo (19), enquanto andava de bicicleta em uma rodovia a caminho do sítio arqueológico de Teotihuacán, no México. Ele era acompanhado de perto por um carro, que levava o seu segurança particular.

Segundo o jornal "El Universal", o tiro teria sido disparado pelo segurança ao tentar evitar um assalto. Os bandidos queriam a bicicleta do executivo.

Lagos chegou a ser levado para um hospital mais próximo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Ninguém foi preso até o momento. O segurança tem colaborado com as investigações.

Nas redes sociais, a Televisa lamentou a morte do seu executivo por meio de comunicado oficial. "O Grupo Televisa lamenta profundamente a morte do diretor da Izzi Adolfo Lagos Espinosa, que ocorreu no Estado do México.

Nossas condolências a sua esposa, filhas e membros da família membros", escreveu grupo mexicano, considerado o segundo maior da América Latina em faturamento, atrás apenas do Grupo Globo.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!