Topo

Famosos

Longe das novelas desde 2014, Tânia Khalill irá morar nos Estados Unidos

Reprodução/Instagram/@taniakhalill
A atriz Tânia Khalill está de mudança para Nova York Imagem: Reprodução/Instagram/@taniakhalill

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

09/12/2017 04h00

A atriz Tânia Khalill está se preparando para fazer as malas. Ela e seu marido, o cantor Jair Oliveira, juntos com as duas filhas, Isabela e Laura, irão passar uma temporada de um ano em Nova York, nos Estados Unidos.

Conhecida por novelas como “Senhora do Destino” (2004), reexibida recentemente no “Vale a Pena Ver de Novo", “Caminho das Índias” (2009) e “Fina Estampa” (2011), Tânia fez sua última participação em folhetins em “Joia Rara” (2013-2014). Mas, a atriz diz não estar interessada em retornar ao formato tão cedo.

“Os projetos mais curtos de TV nesse momento cabem mais na minha vida, porque estou me propondo a ficar muito no teatro. Eu acabei de fazer Mary Poppins. Fiz cinco peças nesses anos. Eu entendo que agora os projetos de TV são pontuais”, contou ela ao UOL.

Desde que terminou seu último trabalho na Globo, Tânia participou de séries nos canais pagos Fox, GNT e HBO, e explica que só gostaria de retornar a projetos mais longos na telinha que "falem ao coração". 

“Senão quero ficar mais perto das minhas filhas mesmo, e fazer os projetos mais curtos. Ficar um ano fazendo novela só realmente se for um papel que eu quero muito fazer. Para mim é delicado. Morar em São Paulo e fazer novela no Rio tem que ser algo que meu coração fale: É isso!”.

Reprodução/Facebook
Tânia Khalill caracterizada em cena de "O Mundo é Grande e Pequenino" Imagem: Reprodução/Facebook
Atualmente, a atriz se dedica ao espetáculo “O Mundo é Grande e Pequenino”, uma parceria com seu marido que terá sua última apresentação neste sábado (9), em São Paulo, no Shopping Villa Lobos. A peça é fruto do projeto “Grandes Pequeninos”, concebido pelo casal em 2007 e que visa educar e incentivar crianças a debaterem assuntos como união, diversidade e imaginação.

Tânia relata que tudo começou com o nascimento de sua primeira filha, Isabela, hoje com 10 anos. “O Jair ia compondo músicas para ela, músicas da hora do banho, do passeio com o papai, da alimentação, da hora do sono. Aí uma hora eu falei: 'Dá um mega disco'. O trabalho acabou virando um livro CD, indicado ao Grammy Latino, e um espetáculo, além de um canal no Youtube, com mais de 66 mil inscritos, e um programa no Discovery Kids, o “Grandes Pequeninos Chefs”.

Reprodução/Facebook
Tânia Khalill como Mary Poppins, que ela interpretou no teatro Imagem: Reprodução/Facebook
A atual montagem para o teatro é baseada no segundo disco do projeto. Agora, Tânia só tem boas lembranças de uma temporada de sucesso do que chama de “o projeto mais feliz” de sua vida. “Foi a grande alegria saber que esse projeto ecoou em tantas cidades do Brasil, para tantas famílias, tantas crianças. A gente fecha o ano nesse evento de Natal com muita alegria, é uma época de encerrar mesmo, de agradecer”, diz.

Ela também se emociona muito com o retorno que tem dos pais e das crianças. “O trabalho que a gente faz não vem do lugar de fã. Novela tem fã. “Grandes Pequeninos” é um projeto que vem de um lugar muito diferente, o pai não vem para tirar foto, ele vem para te agradecer”.

Diversidade

Um dos principais temas explorados pelo casal nas canções é da diversidade. A canção “Normal é ser diferente” fala justamente sobre a aceitação e o respeito às diferenças. “Todas as músicas têm essa proposta de levar uma mensagem divertidamente, sem ser doutrinadora. A música leva isso de uma maneira leve”.

Reprodução/Facebook
Tânia e seu marido, Jair Oliveira, em apresentação do projeto "Grandes Pequeninos" Imagem: Reprodução/Facebook
Em tempos em que mensagens de ódio se espalham pelas redes sociais, Tânia frisa a importância de se ensinar sobre o respeito e o amor. “O que a gente fala na música é realmente o que a gente acredita. A intolerância já está no mundo, e a gente ensina elas [crianças] a ampliarem a visão. A gente quer que nossos filhos sejam crianças que possam ver o mundo de uma maneira mais horizontal”.

A atriz comenta o caso de Titi, filha de Bruno Gagliasso e Giovonna Ewbank, que sofreu ataques racistas na internet. “É uma história horrível o que se passou com amigos tão queridos e uma menina tão linda. Mas isso é bom por um lado, porque faz a gente ver quanta gente têm um racismo dentro de si”.

Ela conta que ela e o marido já lidaram com atitudes preconceituosas, mas buscam contra-atacar com amor. “Claro que tem gente que olha estranho, mas a gente sempre faz a opção de olhar com amor. A gente nunca sofreu nada invasivo dessa maneira, mas já também falaram das nossas filhas de algumas outras maneiras”.

Reciclagem

Divulgação
Jair Oliveira, Tania Khalill, e as filhas do casal, Isabela e Laura no "Grandes Pequeninos Chefs", no Discovery Kids Imagem: Divulgação
Nos EUA, a atriz diz que pretende fazer cursos de aperfeiçoamento em interpretação e canto.

“O Jair também vai fazer um curso que tem tudo a ver com a área dele, e as crianças vão estudar. A gente vai passar um ano se aprofundando no nosso trabalho, vivendo em família de uma nova maneira, e o Jair vai fazer o ‘Grandes Pequeninos 3’ nesse período que a gente estiver lá”, relata a atriz, que não descarta que o casal faça apresentações de “Grandes Pequeninos” para o público americano.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!