Topo

Novelas

"Apocalipse Now": maior aposta de ficção da Record está sendo implodida

Reprodução/Record
A fumaça negra que representa o demônio em "Apocalipse" parece assombrar também os bastidores da novela da Record Imagem: Reprodução/Record

Ana Cora Lima

Do UOL, no Rio

15/12/2017 04h00

A aposta no sucesso da novela “Apocalipse” era tamanha que a Record encomendou uma novela longa para Vivian de Oliveira. Prevista para ter 170 capítulos –informação repassada à imprensa durante o lançamento--, a trama do horário nobre vive um drama nos bastidores. A cúpula da emissora está insatisfeita com a baixa audiência e a autora, muito incomodada com o que assiste na TV.

Vivian não esconde de amigos mais próximos que o texto narrado por Sérgio Marone, que faz o Anticristo, não é o dela, e que não reconhece mais a novela, que continua escrevendo com o auxílio de cinco colaboradores.

“Feito desde o primeiro capítulo, o texto narrado por Marone tem origem nas altas esferas da Igreja Universal. Ela nem tinha proposto isso na sinopse. Ficou calada, mas agora está chocada com tantas intervenções e não reconhece mais a sua própria obra”, contou uma fonte próxima à novelista, sob condição de anonimato.

Com índices catastróficos de audiência, o UOL apurou que a novela será encurtada em 40 capítulos. A autora e a produção foram informados na semana passada sobre a decisão da direção Record. Cortes na produção já apavoram o elenco, mas oficialmente ninguém sabe de nada.

Joana Fomm recentemente deu adeus à novela --sua personagem, Teresa Santero, morreu no final da segunda fase--, e confirma o clima de desânimo nos bastidores. “Ouvi, sim, que a novela vai ser reduzida, que vai ficar bem curtinha. Quarenta capítulos? Acho que vão cortar mais”, contou ao UOL. A atriz falou sobre a decepção com os rumos da trama.

Divulgação/Record
Os protagonistas de "Apocalipse": Juliana Knust, Igor Rickli e Sergio Marone Imagem: Divulgação/Record
"Sinceramente não sei o que aconteceu com a novela. O texto era maravilhoso, mas foi mexido, muito mesmo, até que perdeu o rumo e eu não entendi. O meu núcleo, por exemplo, acabou sendo bastante cortado e ninguém explicou o motivo”, desabafa.

Com contrato em vigor até março, a atriz revelou ter uma proposta para voltar à Globo ainda no primeiro semestre de 2018 e afirma ter se decepcionado com a repercussão de “Apocalipse”. “Não ouvia absolutamente nada sobre a novela, nada."

Já Flávia Monteiro, que vive Sabrina Santero, uma mulher de fé inabalável por conta de um drama familiar, disse desconhecer a informação de que a novela pode acabar antes do previsto, mas garantiu não estranhar caso a medida seja tomada.

“Novela é uma obra aberta e o tempo dela vai ao encontro da repercussão junto ao público, da identificação dos espectadores. E nós estamos falando de um tema que cada pessoa interpreta de um jeito. Na Biblia, muitas pessoas se identificam com o Apocalipse, outros não", justifica. 'Eu, particularmente acho que essa novela ainda vai engrenar porque agora que as tramas vão aparecer”.

Flávia admite que a audiência não tem sido tão boa quanto se esperava. Para ela a expectativa em cima de "Apocalipse" já era alta por causa do sucesso de ‘Os Dez Mandamentos’ e pela presença de um trio de protagonistas de peso, com Juliana Knust, Igor Rickili e Sergio Marone.

"O início da novela foi dividido em três fases e se a pessoa não acompanha a primeira fase e perde a segunda, não tem como entender a terceira, né? Também teve aquela sensação de que ficou muito focada na coisa do anticristo e isso fez com que muitas pessoas achassem o tema pesado. Essa é a minha leitura", diz a atriz, que confirmou ter sentido mudanças no andamento da trama na última semana.

"Acho que pensaram numa edição mais ágil e aí as coisas começam a caminhar. Temos a certeza de que estamos fazendo um trabalho lindo. O elenco e toda a equipe trabalham com todo cuidado e carinho. É uma novela boa. Pode apostar”.

A reportagem entrou em contato com a Vivian de Oliveira e também com a Record desde a última terça-feira (12) e ainda não obteve resposta da autora de "Apocalipse" nem da emissora.

Divulgação/Record
Stefano Nicolazi (Flávio Galvão) é o Sacerdote Mestre que celebra o casamento dos jovens Adriano (Felipe Cunha) e Débora (Manuela Do Monte) Imagem: Divulgação/Record

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!