Topo

Famosos

"Quase matei o Ary Toledo", diz Sônia Lima sobre "Show de Calouros"

Lourival Ribeiro/SBT
Sônia Lima com Danilo Gentili Imagem: Lourival Ribeiro/SBT

Colaboração para o UOL

21/12/2017 07h53

Sônia Lima relembrou os tempos do "Show de Calouros" no "The Noite" desta quarta-feira (20). A atriz falou de seus colegas de júri e contou que quase tirou a vida de um humorista, achando que o estava ajudando.

"Quase matei o Ary Toledo. Ele começou a passar mal nos bastidores, como eu tenho, pensei: é pressão baixa. Enfiei azeitona na boca dele, era pressão alta", recorda, narrando curiosidades de outros famosos com quem dividia a bancada do júri da atração. "Aracy de Almeida era mal-humorada mesmo. Eu era uma das melhores amigas da Aracy. Ela tinha pavor de homem que colocava a mão no saco", diverte-se.

Antes de se casar com Wagner Montes, há 31 anos, ela era apontada como affair de vários famosos, como Pelé e Faustão, de quem garante ter sido, no entanto, apenas amiga. "Eu era muito nova, não sabia ainda lidar. Fiquei muito pouco tempo na pista. Não era pessoa de pega e larga, nunca fui".

Sônia comenta a duração do casamento. "Sempre falo para ele que não entendo porque fiz isso, foi muito louco. Eu não levava ele muito a sério não, foi um momento que o cupido estava na hora. Eu não queria casar, tinha ficado seis anos noiva, um ano e meio namorando outro rapaz, dizia: 'não queria mais homem não'".

A atriz afirma que notou diferença na forma de tratamento de alguns colegas de profissão ao participar da novela "Haja Coração", na Globo. "Parecia o Silvio Santos chegando na Globo, queriam andar no carrinho comigo dizendo 'a Sônia lima, lalalalá-lalá...'. Algumas pessoas que cruzavam comigo no aeroporto e nem cumprimentavam, quando eu cheguei lá queriam tirar foto comigo, diziam 'sou seu fã'. Talvez [em lugares públicos] não podiam dizer que eram", disse ela. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!