Topo

Famosos

Após Samara Felippo, Carolinie Figueiredo exalta fotos sem retoques

Reprodução/Instagram/carolinie_figueiredo
Carolinie Figueiredo Imagem: Reprodução/Instagram/carolinie_figueiredo

Colaboração para o UOL

05/01/2018 12h56

Na quinta-feira (4), a atriz Samara Felippo usou sua conta no Instagram para mostrar uma foto sua sem retoques e criticar a busca por certos padrões de beleza. Nesta sexta-feira (5) Carolinie Figueiredo publicou em sua rede social  uma imagem igualmente natural e falou sobre como foi inspirada pela amiga.

"Ontem minha musa e referência @sfelippo postou um texto FODA aceitando suas dobras e assumindo seu corpo. O mais lindo nesse movimento é que quando uma 'sobe' (se empodera, se assume) puxa todas as outras. Eu já queria postar essa foto há mais de um ano. Samara tirou de um ensaio que estava fazendo com o Rael Barja, acontece que tem dias que olho essa foto e penso: 'tô linda'. Tem dias que olho só pro furo na minha perna e não enxergo mais nada. Tem dias que só enxergo meu braço e mesmo ele estando escondido eu odeio a maneira que ele é grande e sobra. Detalhe que a correção de Photoshop é muito alta e forte nos braços. Então eu mulher real com corpo real odeio meus braços porque comparo com os braços artificialmente modificado das revistas", refletiu a atriz e terapeuta.

Em outro trecho, ela disse o quanto acha importante cada mulher se amar como é. "E o pior é que no fundo essa foto é linda (assim como eu). Estão protegidas minha pança com dobrinhas, minhas estrias, meus furos a mais. Ainda é um bom ângulo e uma linda luz. E mesmo assim ela me incomoda. Precisamos mesmo de um detox de imagens modificadas. De imagens de perfeição. De imagens modificadas. Precisamos mesmo chutar essa repressão com culto a beleza e a forma perfeita. 70% das minhas fotos selfies é pra esconder meu corpo, porque eu acho ele muito grande que não cabe na tela. Cada uma que assume seu corpo no aqui e agora oferece liberdade pra todas outras. 2018 chegou chegando! E vem mais desconstrução (com amor) por aí", ressaltou.
 

 

Ontem minha musa e referência @sfelippo postou um texto FODA aceitando suas dobras e assumindo seu corpo. O mais lindo nesse movimento é que quando uma "sobe" (se empodera, se assume) puxa todas as outras. Eu já queria postar essa foto há mais de um ano. @sfelippo tirou de um ensaio que estava fazendo com o @raelbarja acontece que tem dias que olho essa foto e penso: to linda. Tem dias que olho só pro furo na minha perna e não enxergo mais nada. Tem dias que só enxergo meu braço e mesmo ele estando escondido eu odeio a maneira que ele é grande e sobra. Detalhe que a correção de Photoshop é muito alta e forte nos braços. Então eu mulher real com corpo real odeio meus braços porque comparo com os braços artificialmente modificado das revistas. E o pior é que no fundo essa foto é linda. (Assim como eu 🙌🏿🙌🏽🙌🏿🍂) Estão protegidas minha pança com dobrinhas, minhas estrias, meus furos a mais. Ainda é um bom ângulo e uma linda luz. E mesmo assim ela me incomoda. Precisamos mesmo de um detox de imagens modificadas. De imagens de perfeição. De imagens modificadas. Precisamos mesmo chutar essa repressão com culto a beleza e a forma perfeita. 70% das minhas fotos selfies é pra esconder meu corpo, porque eu acho ele muito grande que não cabe na tela. Cada uma que assume seu corpo no aqui e agora oferece liberdade pra todas outras. 2018 chegou chegando! E vem mais desconstrução (com amor) por aí .

Uma publicação compartilhada por Carolinie Figueiredo (@carolinie_figueiredo) em