Topo

TV e Famosos

Em "O Outro Lado do Paraíso", Nádia é forçada a tomar conta de Raquel

Divulgalção/Raquel Cunha/Globo
Nádia terá que cuidar de Raquel em "O Outro Lado do Paraíso" Imagem: Divulgalção/Raquel Cunha/Globo

Do UOL, em São Paulo

11/01/2018 12h10

As reviravoltas não param em "O Outro Lado do Paraíso". Depois de ter humilhado tanto Raquel (Érika Januza) e tomar um susto ao saber que ela se tornou juíza, a dondoca agora será obrigada a cuidar da futura nora.

Segundo informações do jornal "Extra", que pertence às organizações Globo, depois que Raquel sofrer um atropelamento, Bruno (Caio Paduan) a levará para casa para que ela possa se recuperar. Preocupada, Nádia questiona se terá que tomar conta da namorada do filho. 

"Dar comida, banho. A Raquel fica no meu quarto. Quando eu tiver em casa, eu ajudo. Quando não, você dá uma fugidinha do salão. Cozinha pra ela", responde o rapaz, o que deixa a vilã furiosa.

“Eu, servir uma negra?”, diz Nádia. Bruno diz que devia mandar a mãe para a cadeia por racismo. "Em vez disso, você serve a Raquel. Ou serve a Raquel ou eu vou embora de casa agora mesmo, e nem venho te visitar. Sumo da tua vida", responde Bruno.

Ao ver a juíza chegar de cadeira de rodas em sua casa, Nádia se faz de amiga, mas basta um momento sozinhas para que a mulher de Gustavo (Luís Melo) retire a máscara. "Trouxe um lanche para você. Ouvi quando disse que se sentia uma princesa. Quem diria, não é? Eu, servindo uma negra do quilombo", dispara a megera.

"O mundo dá voltas. Eu sei que não está feliz, dona Nádia, por ter que me suportar. Mas eu vim porque preciso e porque o Bruno insistiu. Já que estou aqui, vou me cuidar, me recuperar. Ficar boa. A senhora, goste ou não, tem que me engolir. Pode me chamar de negra, eu tenho orgulho de ser negra. A senhora é que não devia ter orgulho por ser racista. Já que estou aqui, espero que cozinhe muito bem. Vai me servir", rebate Raquel.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos