Topo

Famosos

Marcia Tiburi deixa programa ao descobrir que Kim Kataguiri era convidado

Do UOL, no Rio

25/01/2018 16h26

A filósofa Marcia Tiburi, ex-integrante do "Saia Justa", abandonou a participação em um programa de rádio em Porto Alegre, na quarta-feira (24), ao descobrir que o outro convidado era Kim Kataguiri, um dos fundadores do MBL (Movimento Brasil Livre).

Um vídeo registrou ela saindo do estúdio onde era gravado o "Esfera Pública", apresentado pelo radialista Juremir Machado da Silva, na rádio Guaíba.

"Credo! Eu não vou sentar com este cara, Juremir. Gente, acabei de encontrar Kim Kataguiri. Estou fora, meu! Vou chamar psiquiatra. Me avisa a próxima vez que você convida para o seu programa. Que as deusas me livrem. Tenho vergonha de estar aqui. Não converso com pessoas indecentes, perigosas. Tenho até medo de estar aqui. Tou indo embora", disse.

Gaúcha e autora de "Como Dialogar com um Fascista", Tiburi está em Porto Alegre para apoiar as manifestações a favor do ex-presidente Lula, convite da rádio era para falar sobre o julgamento do ex-presidente no Tribunal Regional federal da 4ª Região (TRF4).

Nesta quinta, Marcia Tiburi publicou no site da revista "Cult", onde é colunista, uma carta aberta ao radialista explicando por que abandonou a entrevista ao ver Kim Kataguiri.

"Ao longo da minha vida me neguei poucas vezes a participar de debates. Sempre que o fiz, foi por uma questão de coerência. Tenho o direito de não legitimar como interlocutor pessoas que agem com má-fé contra a inteligência do povo brasileiro ao mesmo tempo em que exploram a ignorância, o racismo, o sexismo e outros preconceitos introjetados em parcela da população. Por essa razão, ontem tive de me retirar do teu programa. Confesso que senti medo: medo de que no Brasil, após o golpe midiático-empresarial-judicial, não exista mais espaço para debater ideias", justificou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!