Topo

Novelas

Filhos de Gorete Milagres e Paulinho Moska são protagonistas de "Malhação"

Raquel Cunha/TV Globo
Tom Karabachian Imagem: Raquel Cunha/TV Globo

Carolina Farias

do UOL, no Rio

23/02/2018 04h00

Com vocação e experiências próprias, filhos de artistas já consagrados fazem sua estreia na TV na nova “Malhação”. Com o subtítulo “Vidas Brasileiras”, a trama vai girar em torno de Gabriela Fortes (Camila Morgado) e de 17 jovens do ensino médio, entre eles Tito e Maria Alice, vividos por Tom Karabachian e Alice Milagres, respectivamente filhos do músico Paulinho Moska e da humorista Gorete Milagres.

Para chegar aos intérpretes dos alunos, a equipe da novela entrevistou cerca de 600 jovens por seis meses. Os escolhidos, que são de várias partes do Brasil, não vão mudar seus sotaques na interpretação e também vão levar suas aptidões artísticas para seus personagens, caso de Tom que, assim como o pai, tem carreira musical.

"Não tenho muito para onde correr, arte me escolheu e escolhi a arte. Tenho meu trabalho autoral na música. Tenho composições que pretendo lançar aos poucos. Já tive um grupo de percussão, mas também toco violão e um pouco do piano e era baixista da banda Dônica”, disse o jovem de 21 anos sobre seu trabalho no grupo, do qual também faz parte Tom Veloso, filho de Caetano.

Para além da música, Tom trilha carreira na dramaturgia: estuda interpretação desde os 14 anos, tem seu próprio grupo de teatro e já estrelou um longa, “Fala Comigo”, em 2016. No filme ele fazia um adolescente que tinha fetiche em ligar para as pacientes da mãe, uma psiquiatra, até se envolver com uma mulher de 43 anos.

“Minha casa sempre foi muito frequentada por artistas. Até agora não escolhi o que quero ser da vida. Sou apaixonado por música e pelas artes cênicas. Já pintou oportunidade no cinema e antes mesmo eu já fazia teatro”, contou o jovem, que tenta fugir do rótulo de “filho de artista”.

“Meu pai é grande influência para mim, mas corri muito atrás por vontade própria. Muita gente fala que é fácil por causa do meu pai. Sou amigo do Tom (filho do Caetano) e sempre conversamos sobre isso. As pessoas te olham como filho do cara e não como uma pessoa. A gente carrega isso, mas aos poucos consegue desconstruir essa imagem criando nossa carreira”, concluiu.

Raquel Cunha/TV Globo
Maria Alice (Alice Milagres), Alex Fortes (Daniel Rangel) e Perola (Rayssa Bratilieri) Imagem: Raquel Cunha/TV Globo

Filha de Filó

Já Alice Milagres fará uma personagem com uma carga dramática bem diferente da que consagrou sua mãe. Gorete Milagres ficou famosa na década de 1990 no banco da “Praça É Nossa”, no SBT, na pele de Filó e seu inconfundível bordão “Ó coitado”. Aos 22 anos, a atriz fará uma filha que cresceu longe da mãe e que guarda um segredo.

“A história dela é como a de milhares de meninas que cresceram longe das mães empregadas domésticas. Ela vem para o Rio e se envolve com o namorado da filha da patroa da mãe [personagem de Guta Stresser]”, explica a jovem.

O caminho até chegar a “Malhação” levou um tempo. Alice fez quatro testes até ser aprovada. “Foram quatro anos tentando. Estou feliz que finalmente consegui. Acontece na hora que tem de acontecer. Estou mais preparada agora do que há quatro anos”, explicou.

Além de atriz, Alice também é bailarina, mas deixou as sapatilhas de lado para seguir a dramaturgia há aproximadamente quatro anos.

“Cresci no meio do teatro. Minha mãe sempre me incentivou porque viu que eu gostava. Fui bailarina dos três aos 16 e chegue a morar fora para dançar balé. Mas chegou a hora que precisei escolher entre atuar ou ser bailarina”, disse Alice, que fazia parte da Cisne Negro, tradicional companhia de dança de São Paulo.

A paulistana não veio para o Rio de Janeiro apenas por conta da carreira de atriz: ela se mudou para estudar arquitetura, obedecendo a um conselho da mãe.

“Passei no vestibular para arquitetura e minha mãe falou para eu aproveitar e estudar teatro. Me disse: ‘Vai fazer o que gosta’. Ela sempre me incentivou. Chorou quando eu liguei avisando que tinha passado no teste de ‘Malhação’”, relembra.

Sobre a veia cômica, Alice ainda não sabe se herdou da mãe, mas admite que só a experiência poderá lhe mostrar qual o seu caminho. “Cada um tem o seu lugar. Talvez eu tenha uma veia cômica e ainda não tenha descoberto, mas acho que cada uma segue seu caminho. Acho que cada vez mais sou parecida fisicamente com ela."