Topo

Famosos

"Não abandonei os pais", diz Klara Castanho sobre morar sozinha aos 17 anos

Reprodução/Instagram/klarafgcastanho
Klara Castanho procura casa para morar sozinha no Rio de Janeiro Imagem: Reprodução/Instagram/klarafgcastanho

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

23/02/2018 04h00

Klara Castanho tinha dado um tempo na carreira para se dedicar aos estudos, mas sua vida virou do avesso nos últimos meses e, por isso, ela desistiu de prestar vestibular em 2017. A atriz de 17 anos voltou a fazer o que ama (atuar), concluiu o Ensino Médio e, agora, prepara outra mudança importante: vai morar sozinha.

A decisão pode chocar alguns desavisados, mas para Klara é normal. Emancipada pela família aos 16 anos para facilitar o trabalho artístico, ela acredita que trocar Santo André, na Grande São Paulo, pelo Rio de Janeiro vai ajudá-la ainda mais nos próximos papéis na TV e no cinema. Embora tenha definido a mudança em comum acordo com os pais, a atriz recebeu críticas.

"Paguei a inscrição do Enem, mas quando comecei a ir atrás dos vestibulares decidimos mudar. Meus pais e eu vimos que as coisas profissionais para mim só acontecem no Rio. Como eles me emanciparam e deram educação para me preparar para o mundo, foi uma decisão unânime. Em momento nenhum eles me colocaram para fora de casa e não querem conviver comigo, porque já li isso. Li que fiquei rica e abandonei meus pais. Nada a ver. É uma decisão estritamente profissional", explica a atriz em entrevista ao UOL.

Klara e a família ainda estão à procura de um lar no Rio de Janeiro, mas querem um imóvel próximo à Globo, onde a atriz deverá voltar às novelas ainda este ano. Ela assegura que consegue se virar sozinha, mas admite que enfrentará perrengues na cozinha.

"Sempre cuidei da casa, meus pais ensinaram a mim e ao meu irmão que precisávamos dividir tarefas. Não vai ser uma mudança de rotina chocante. Meu problema vai ser cozinhar, mas de resto eu sei fazer tudo. Lavo uma pilha de louça, mas não me bote para cozinhar!", brinca.

Filme com Maisa e Mel Maia

Reprodução/Instagram/klarafgcastanho
Mel Maia, Klara Castanho e Maisa Silva nos bastidores do filme "Tudo por um Popstar" Imagem: Reprodução/Instagram/klarafgcastanho
De casa e cidade novas, Klara Castanho voltará a prestar vestibular, mas trocou o curso de rádio e TV pelo de publicidade porque deseja ter um "plano B" enquanto trabalha como atriz. Quando desistiu de entrar em uma faculdade, ela foi convidada para atuar em dois projetos, um ao lado de Maisa Silva e Mel Maia e outro fazendo par romântico com Bruno Ferrari, 18 anos mais velho.

Com as amigas Maisa e Mel Maia, ela contracenou no filme "Tudo por um Popstar", baseado em livro da escritora Thalita Rebouças, que chegará aos cinemas em 19 de julho. No longa, as três serão fãs da banda Slavadoby Disco Disco Boys, e Manu (papel de Klara) terá uma queda pelo vocalista, Slack, interpretado por João Guilherme.

Curiosamente, Klara perdeu seu papel original no filme por ser "velha demais". Quando o projeto começou, há três anos, atriz estava escalada para interpretar Ritinha, de 14 anos, mas o tempo passou, ela envelheceu e ganhou Manu, enquanto a outra personagem ficou com Mel Maia (que volta a interpretar uma Ritinha seis anos após brilhar em um papel homônimo em "Avenida Brasil").

"Fiz uma novela com a Mel, já tínhamos intimidade, e comecei a conversar com a Maisa no Twitter quando ela falou sobre menstruação e a criticaram. Eu me posicionei a favor dela e nos aproximamos. Parecia que éramos amigas havia décadas. A afinidade era tão grande que a preparadora perguntou se a gente se conhecia. No segundo dia, já estávamos fofocando no WhatsApp", celebra.

Reprodução/Instagram/klarafgcastanho
Bruno Ferrari e Klara Castanho se beijam no filme "1817 - A Revolução Esquecida" Imagem: Reprodução/Instagram/klarafgcastanho
Com Bruno Ferrari, Klara teve sua experiência mais madura na TV. Ela viveu Maria Teodora da Costa no filme "1817 - Uma Revolução Esquecida", sobre a Revolução Pernambucana, produzido em caráter didático para a TV Escola. Além de contracenar com um ator mais velho, ela precisou tirar o sotaque paulistano para interpretar a jovem nordestina.

"O Bruno me deixou muito confortável. A idade não transpareceu em cena porque era atuação, não foi nenhum problema para a gente. Foi um desafio muito grande, porque a personagem era forte, a mulher do revolucionário, e além disso eu precisava ter sotaque. Já tinha feito prosódia para tirar os 'erres' puxados de caipira e ajustei para o Pernambuco", conta.

Maioridade

Klara Castanho admite estar ansiosa para atingir a maioridade, em outubro. Com 18 anos, a atriz espera conseguir papéis mais intensos na TV para mostrar ao público que, enfim, cresceu.

"Falamos que são os 18 mais esperados da família, porque todo mundo quer fazer 18 para ter carteira de motorista etc. Eu só quero fazer 18 para poder trabalhar em coisas diferentes. Mesmo sendo emancipada, há uma resistência muito grande para certos personagens. O Ministério Público ainda me enquadra como criança em certos aspectos", reclama.