Topo

Famosos

José Padilha fala de segurança pública e de Marielle em evento da Netflix

Brazil News
Selton Mello e José Padilha no lançamento da série "O Mecanismo" Imagem: Brazil News

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

15/03/2018 11h57

O diretor José Padilha participa nesta quinta-feira (15) do lançamento da série "O Mecanismo", produzida pela Netflix, no Copacabana Palace, no Rio. O cineasta responsável por "Tropa de Elite" e pela série "Narcos" falou sobre o problema da segurança pública no Rio e do assassinato da vereadora Marielle Franco.

"A segurança pública do Rio de Janeiro vive constante violência do cotidiano, desde a chacina da Candelária. Entra governo e sai governo e o problema continua. A polícia mata um número absurdo de pessoas no Rio todo ano, mais de 1.000 pessoas. O que aconteceu ontem foi terrível", disse.

Embora ficcional, "O Mecanismo" se baseia no Operação Lava Jato e é protagonizada por Selton Mello e Enrique Diaz

"Não tenho lado. Vocês podem tentar ao máximo, mas eu não tenho. Critico a direita, não acredito em ideologia. Não consigo negar os fatos, olho em volta e vejo que o PT operou um sistema de corrupção, o PSDB operou um sistema de corrupção", afirmou o diretor. É claro que existe político honesto. Não existe uma massa de políticos honestos. Para se eleger, tem que receber caixa 2. Para entrar na política e ter chance de de ganhar, tem que aceitar esse jogo", disse.

O ator Jonathan Haagensen também se posicionou sobre o assassinato da vereadora do PSOL. “Ela representa o que acontece todos os dias em comunidades. A gente ficou sabendo porque ela é conhecida, imagina as pessoas que não têm visibilidade e a voz que ela tem. É uma violência silenciosa que acontece todos os dias sobretudo contra mulheres negras.”

"É algo terrível do momento que vivemos no Brasil, uma pessoa importante em vários sentidos. Isso tem a ver com as escolhas que a gente faz. Precisava falar sobre isso", desabafou Enrique Diaz.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!