Topo

Televisão

Morre ex-diretor da Globo Toninho Drummond, criador do "Bom Dia Brasil"

Reprodução/Glbonews
O jornalista Toninho Drummond Imagem: Reprodução/Glbonews

Do UOL, em São Paulo

24/03/2018 12h51

Morreu nesta sexta-feira (23), aos 82 anos, o jornalista Antônio Carlos Drummond, conhecido como Toninho Drummond ex-diretor da TV Globo. Procurada pelo UOL, a assessoria do Hospital Brasília, onde o jornalista estava, informou que ele foi atendido no pronto-socorro no final da tarde desta sexta, e faleceu às 21:20. A causa da morte não foi divulgada pelo hospital.

Segundo informações da "Globonews", o corpo do jornalista será cremado na segunda-feira.

A família Marinho, dona das organizações Globo, lamentou a morte de Drummond por meio de um comunicado.

"Toninho Drummond foi um dos expoentes da sua geração, honrando a tradição mineira que tão bons jornalistas deu ao país. Tenaz, mas sempre gentil; altamente competente, mas sem nenhuma dose de estrelismo; de uma seriedade ímpar no que fazia, mas sempre irradiando bom humor. Formou uma legião de jornalistas. O Grupo Globo deve muito ao talento dele, e expressa a sua imensa gratidão. Toninho foi um profissional exemplar e um amigo querido. Nossa solidariedade à família", diz a nota assinada por Roberto Irineu, João Roberto e José Roberto Marinho.

Drummond nasceu em Araxá, no estado de Minas Gerais. Ele iniciou a carreira jornalística em 1960, como repórter do jornal "O Estado de Minas". Em 1971, assumiu a direção do jornalismo da Globo em Brasília. O jornalista participou de coberturas importantes, como o impeachment do presidente Collor, em 1990, e a entrevista do presidente Ernesto Geisel à TV Globo dentro de um trem-bala que ia de Tóquio até Kioto.

Em 1983, integrou a equipe responsável por implementar o jornal "Bom Dia Brasil". Em 1987, assumiu a direção da sucursal de jornalismo da Globo em Brasília, e lá permaneceu por 25 anos até sua aposentadoria, em 2012.