Topo

Famosos

Camilla Camargo diz que nunca teve privilégios na TV por ser filha de Zezé

Patricia Canola/Divulgação
Camilla Camargo muda visual e fica loira Imagem: Patricia Canola/Divulgação

Gisele Alquas

Do UOL, em São Paulo

25/03/2018 04h00

No ar como Diana na novela "Carinha de Anjo", no SBT, Camilla Camargo se diz realizada por concluir pela primeira vez uma novela inteira. A atriz, que fez participação em “Em Família" (2014), na Globo, afirma que batalhou para conquistar seu espaço e que nunca teve privilégios na TV por ser filha de Zezé di Camargo e Zilu.

“Na TV mesmo eu fiz quatro vezes, essa foi a primeira novela inteira. No meu caso, os trabalhos que fiz foram por meio de testes. Existe o convite direto, claro, mas não foi meu caso”, afirma ela ao UOL.

Camilla tem mais de 20 peças no currículo, como "Zorro, O Musical", protagonizado por ela e Jarbas Homem de Melo. E no cinema atuou no filme "Travessia", ao lado de Chico Diaz e Caio Castro.

De família de músicos, Camilla nunca pensou em seguir os passos do pai, dos tios e da irmã, Wanessa Camargo. Apesar de cantar em espetáculos, seu sonho sempre foi ser atriz.

“Desde os meus oito anos de idade eu já dava fortes indícios que o que queria era ser atriz. Foi quando pedi para fazer meu primeiro curso. No teatro da escola, enquanto a maioria dos meus amigos ficava tímido, eu pedia para fazer aquelas personagens que achava mais interessante. Desde que comecei, não quis parar mais”, conta.

Reprodução/Instagram
Camilla Camargo e a protagonista de "Carinha de Anjo", Lorena Queiroz Imagem: Reprodução/Instagram

Em “Carinha de Anjo”, Diana é mãe de coração de Zeca (Jean Paulo Campos) e biológica de Zé Felipe (Leonardo Oliveira). Uma profissional batalhadora que se divide entre a casa e as aulas de consciência ambiental, e a única professora fixa do colégio que não é religiosa. A atriz diz que a personagem lhe deu a oportunidade de mostrar suas nuances e sutilezas.

“No decorrer da novela, a Diana passou por temas importantes, como o preconceito, se manteve firme ao que acreditava. Essa força que ela tinha dentro dela foi ganhando tamanho durante a trama, e essa curva cênica é muito gratificante para mim como atriz. A tendência atual é a humanização das personagens, mesmo em novelas infantis, e isso abre um caminho muito rico”, explica ela, que se inspira nas atrizes Meryl Streep, Lília Cabral, Cyria Coentro e Tatiana Maslany.

Logo que terminaram as gravações da novela, em dezembro do ano passado, Camilla mudou o visual e surgiu totalmente loira. Ela conta que adorou o resultado e que no início as pessoas demoravam para reconhecê-la.

“Sempre gostei de mudar, mas nunca pensei que fosse gostar de me ver loira. Acho legal a gente se reinventar e poder brincar com o cabelo. A reação dos fãs foi a melhor possível, a maioria adorou e até quis saber nome da cor e tudo mais. Alguns demoram agora para me reconhecer”, diz a atriz. 

Longe das polêmicas dos pais

Aos 32 anos, Camilla Camargo está acostumada com a exposição desde pequena. Ela diz que evita se intrometer nas polêmicas envolvendo os pais, Zezé e Zilu, que já travaram discussões calorosas em público desde que se separaram, em 2012.

Reprodução/Instagram
Camilla Camargo com a mãe, Zilu, e a irmã, Wanessa Imagem: Reprodução/Instagram

“Procuro não ajudar a alimentar, debater e dar força para assuntos e notas em geral que vão por esse caminho. Lido de forma tranquila com a questão da exposição. Talvez ter crescido num meio de pessoas conhecidas do público tenha ajudado a encarar dessa forma, sem problematizar muito ou colocar peso no que poderia ser negativo”, afirma a atriz.

Atualmente Zezé é noivo da jornalista Graciele Lacerda, e Zilu namora o fotógrafo Marco Ruggiero. Camilla não mantém relação próxima com os parceiros dos pais, mas diz que “respeita sempre as escolhas de ambos”.

“Meu maior desejo é que eles sejam felizes. Evito falar muito até mesmo da minha vida pessoal para que isso não fique em primeiro plano, considerando a carreira e projetos que venho trilhando e batalhando”, afirma ela, que esse ano pretende produzir peças de teatro.