Topo

Televisão

SBT demite repórter que xingou guarda municipal de "babaca" no Rio

Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

05/04/2018 18h25

O SBT anunciou a demissão da jornalista Melissa Munhoz, depois de um acalorado desentendimento com um agente da Guarda Municipal, ocorrido nesta quinta-feira (5), no Rio de Janeiro. A emissora justificou a demissão pelo fato da jornalista ter ferido o "código de conduta da empresa".

O vídeo com a confusão foi publicado nas redes sociais. Nas imagens, Melissa Munhoz --uma das principais repórteres do SBT Rio-- aparece nervosa, batendo boca com o guarda.

"A repórter do SBT está me chamando de babaca", narra o guarda, que gravou o vídeo do momento da discussão. Nesse momento, Melissa retorna em direção ao profissional de trânsito. "Sabe por quê? Por que a sua obrigação é chegar, avisar e informar o motorista, e não chegar multando", reclama a repórter.

Em seguida, ela bate a mão no celular do guarda, que a filmava. "E está filmando por quê? Te dei autorização para filmar? Palhaço, babaca", xinga a jornalista. "Vamos para a delegacia", ameaça o guarda. "Você não é ninguém", afirma a repórter.

"Me senti desamparada"

Ao UOL, por telefone, Melissa Munhoz explicou que o carro de reportagem do SBT não estava estacionado e sim parado, com dois pneus na calçada e pisca-alerta aceso. A repórter disse que depois de observar o agente multando o veículo da empresa saiu para justificar, mas que o guarda logo soltou: "Vou multar porque não gosto de imprensa". 

Foi a partir daí que o bate boca entre os dois se iniciou. 

Melissa admite que perdeu a "cabeça e a razão" depois que começou a xingar o agente de trânsito. Ela disse também que se sentiu desamparada após ser levada até a delegacia e assinar um termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por desacato.

"Fiquei sozinha na delegacia, a empresa [o SBT] não mandou ninguém", disse. "A empresa só ouviu um lado, apenas o vídeo, não me ouviu, não foram saber quem é o cara e porque ele não gosta da imprensa", reclamou.

A jornalista lembra ainda que um dos motivos que a levou a tentar evitar a multa que seria aplicada foi uma determinação interna, feita pelo SBT Rio, duas semanas atrás, onde os motoristas da empresa teriam que pagar as multas e perderiam os pontos na carteira. "Tem motorista que ganha pouco e ainda vai ter que tirar do bolso?", questiona ela.

A reportagem do UOL também tentou contato com a Guarda Municipal do Rio, mas sem retorno até o momento.

Sindicato sai em defesa de jornalista

Em comunicado divulgado em sua página, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro saiu em defesa da repórter e citou o constrangimento causado à profissional depois que o vídeo foi divulgado nas redes sociais.

"Para o SJPMRJ, tornar público o vídeo numa rede social sem a autorização da repórter e sua equipe, caracteriza abuso do agente da Guarda Municipal. Além disso, a jornalista ficou exposta à população, incitada pela Guarda Municipal, a se posicionar contra a repórter.

O SJPMRJ repudia ações de desrespeito profissional, vai cobrar esclarecimentos da Guarda Municipal, além de estar à disposição da repórter para os desdobramentos futuros, inclusive juridicamente"