Topo

Televisão

Após críticas, Anitta pede desculpa e diz ter confundido hanseníase e ranço

Reprodução/Instagram/@anitta
Anitta pede desculpas por confusão Imagem: Reprodução/Instagram/@anitta

Do UOL, em São Paulo

13/04/2018 16h29

Anitta publicou um pedido de desculpas em seu perfil, no Facebook, depois de virar alvo de críticas por dizer "eu só convido gente que eu amo, não convido gente hanseníase", durante o seu novo programa "Anitta Entrou no Grupo", no Multishow. No comunicado, a cantora admite o erro e diz ter confundido a palavra"ranço" com "hanseníase".

"Galera, no último 'Anitta entrou no grupo' eu errei ao dizer 'pessoa hanseníase' em vez de dizer pessoas que tenho ranço. Me expressei mal e posso ter ofendido alguém. Gostaria de pedir desculpas por isso e me retratar aqui. Além disso, reforçar que Hanseníase é coisa séria e atinge muitas pessoas pelo mundo. Caso você queira apoiar assim como eu as pessoas com hanseníase, vou deixar aqui uma sugestão de link, tá?", escreveu ela, na tarde desta sexta-feira (13).

A hanseníase, conhecida popularmente como lepra ou mal de Hansen, é uma doença infecciosa que lesiona nervos periféricos e diminui a sensibilidade da pele. A doença tem cura e não é preciso o isolamento do paciente, mas o tratamento é bastante longo para evitar a transmissão para pessoas próximas.

Pedido de retratação

A confusão feita pro Anitta, em seu novo programa no Multishow, provocou muitas críticas e gerou até mesmo uma reclamação formal, feita pelo Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas Pela Hanseníase (Morhan), que reivindicou o pedido de retratação da cantora.

"O Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas Pela Hanseníase (Morhan) e as pessoas e entidades abaixo assinadas exigem retratação da cantora Anitta.

Em seu programa no Multishow, Anitta fez uma declaração lamentável, tentando “causar” reafirmando um preconceito infundado contra pessoas atingidas pela doença. Anitta não sabe, porque o desconhecimento de fato é o principal obstáculo à superação da hanseníase no Brasil, mas a cada ano 35 mil novos casos são diagnosticados no país, tornando o Brasil o campeão mundial em novos casos proporcionais da doença.

Essa altíssima incidência em nada é culpa das pessoas atingidas pela hanseníase: é o descaso do poder público, falta de informação e vontade política de resolver a questão e condições de vulnerabilidade social os principais fatores para que ela continue se propagando, mesmo tento cura e tratamento gratuito pelo SUS. Ao contrário do que a cantora sugere no programa, não há nenhum motivo para se evitar pessoas atingidas pela hanseníase: assim que iniciado o tratamento, a doença deixa de ser transmissível. Sabe o que as pessoas com hanseníase tem de sobra, Anitta?

Muita garra para enfrentar o preconceito e para exigir seus direitos em um país que os nega diariamente. Quem perde ao não querer pessoas com hanseníase em seu programa é você, porque o nosso povo teria muito a ensinar sobre dignidade: protagonizamos a nossa própria luta com muito orgulho.

Nos entristece o fato de que uma mulher de origem periférica reproduza preconceitos, porque o nosso desejo é unir forças contra toda forma de discriminação. Somente unidos podemos superar o machismo, o racismo, a homofobia e o preconceito contra pessoas atingidas pela hanseníase. Para seguirmos juntos, no entanto, é preciso que Anitta se desculpe e reconsidere a sua posição. Ajude-nos a contatá-la: Anitta, retrate-se!"

Newsletters

Mauricio Stycer traz análises exclusivas sobre TV e Famosos.

Quero receber