Topo

Televisão

Ranking do chororô: programas disputam lágrimas do público no fim de semana

Montagem Arte UOL
Programas do fim de semana querem arrancar lágrimas do público Imagem: Montagem Arte UOL

Carolina Farias

do UOL, no Rio

27/04/2018 04h00

Uma fórmula quase certeira para fazer chorar é a de que lágrimas no ar provocam lágrimas do outro lado da tela. Programas com histórias marcantes e participantes que caem no choro eventualmente fazem sucesso. O domingo é o dia da semana com mais atrações que desafiam o público mais emotivo a não pegar a caixinha de lenços.

A Record tem em seus domingos um combo dos mais emotivos. No "Domingo Show", a partir das 13h, o apresentador Geraldo Luís apresenta histórias de anônimos que passaram por dificuldades e conseguiram se reerguer e ex-famosos que caíram no ostracismo. Vez ou outra, a atração também relembra personalidades muito amadas pelo púbico que já se foram, como no último domingo (22) quando falou sobre a vida do comediante Chico Anysio, mas sem muito espaço para humor.

A sequência do canal é com a "Hora do Faro", que segue formato parecido com o programa anterior, com histórias de pessoas que querem realizar sonhos que, não raro, levam até o apresentador às lágrimas. Domingo passado, Rodrigo Faro contou a história de um ambulante de Montes Claros (MG) que ficou famoso nas redes sociais após receber ajuda da população que comprou seus salgados para ele não perder a mercadoria para a fiscalização da prefeitura. No palco do programa, Leonardo Suquinho realizou o sonho de se casar. 

Na Globo, o "vale de lágrimas" também tem lugar aos sábados. Quadros do "Caldeirão do Huck" como "Lata Velha", "Lar Doce Lar" e o "De Volta ao Passado" são referência quando se trata de tentar comover o espectador. Até o próprio Huck teve que segurar o choro quando foi homenageado no "De Volta ao Passado". O quadro reproduziu a loja de seu avô, lugar que marcou a infância do apresentador. 

Mas a casa também tem no domingo sua cota de emoção da telinha. Era difícil resistir às crianças fofas emocionadas durante o "The Voice Kids", que terminou neste mês. O apresentador André Marques até tentou, mas na final, no último dia 8, não conteve as lágrimas. 

De volta em sua terceira temporada, o "Tamanho Família" leva famosos ao palco, que depois de jogos e brincadeiras, são homenageados pelos familiares. Garantia certa de lágrimas. 

Até o apresentador, Márcio Garcia, contou durante a entrevista de lançamento da temporada que a parte mais difícil do programa para ele é segurar o choro.

"Tento ser o único ali a não chorar para não ficar muita choradeira. Penso nos boletos que tinha que pagar, no filho que chutou o cachorro. Me envolvo muito. A gente se identifica. Muitas vezes vejo os câmeras chorando, a 'Família Lima' chorando, todo mundo chora, mas é emoção verdadeira, é de alegria, sem apelo", disse Márcio.

Por trás das câmeras, o diretor da atração, Bernardo Portugal, disse não precisar controlar a emoção. "Eu choro cinco vezes porque faço todas as etapas até a finalização", brincou.

Para além dos programas de variedade, há também outras chances de chorar aos domingos, como no "Esporte Espetacular", que exibe histórias de atletas que superaram dificuldades ou momentos marcantes na história do esporte. Até o jornalismo da Globo tem seu gatilho de emoção. O "Profissão Repórter", que reestreou na última quarta (25), também deixa muita gente com os olhos marejados com reportagens que mostram a realidade cruel de alguns brasileiros.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!