PUBLICIDADE
Topo

Televisão

"Morro de pena do Bob Esponja", diz Fátima sobre fim da "TV Globinho"

Fátima Bernardes diz "sentir pena" de Bob Esponja pelo fim da "TV Globinho", programa substituído pelo "Encontro" - Montagem/UOL/Divulgação/TV Globo/Reprodução/Nickelodeon
Fátima Bernardes diz "sentir pena" de Bob Esponja pelo fim da "TV Globinho", programa substituído pelo "Encontro" Imagem: Montagem/UOL/Divulgação/TV Globo/Reprodução/Nickelodeon

Do UOL, em São Paulo

14/05/2018 15h28

Você sente saudade da "TV Globinho"? A Fátima Bernardes não. A apresentadora jogou um balde de água fria em quem ainda não superou o fim do programa infantil, substituído pelo "Encontro" em 2012. Em entrevista à premiação Press Award, onde foi homenageada, nos Estados Unidos, ela explicou como conseguiu convencer a Globo de tirar os desenhos do ar.

"Morro de pena do Bob Esponja, fico com uma dó, mas aposentadoria chega para todo mundo, né, não?", brincou Fátima sobre a pergunta do canal WebTV Brasileira. Em seguida, ela falou que via um "buraco" na programação matinal da Globo com apenas um programa infantil e todos os outros adultos, por isso pediu à Globo para ocupar o lugar da "TV Globinho".

"Quando eu sugeri o horário da 'TV Globinho', foi porque fiz uma análise da manhã da Globo. A gente começava com um telejornal local, para adulto, um telejornal de rede, 'Bom Dia Brasil', para adulto, o programa da Ana Maria, o 'Mais Você', para adulto, um programa de saúde, 'Bem Estar', para adulto. Onde você acha que estavam as crianças até essa hora? Não estavam ali, né? Aí de repente a gente tinha que tocar um sino em casa e dizer 'pessoal, vai começar a TV Globinho! Corre!'", afirmou.

Segundo Fátima, a TV por assinatura e os aplicativos para smartphones e tablets contribuíram para o fim dos desenhos na TV aberta: "A programação infantil, com o grande número de TV a cabo e outros mecanismos, gadgets, foi ficando muito enfraquecida. E eu achava que havia ali um 'gap', um buraco que poderia ser preenchido por uma programação adulta".

Em contrapartida, a apresentadora pensa em abordar assuntos voltados ao público infantil no "Encontro" e diz ter crescido o número de telespectadores jovens de seu programa: "Meu público abaixo de 15 anos cresceu muito. Eu não era parada quando eu fazia 'Jornal Nacional'. Embora a audiência fosse muito maior do que a audiência da manhã, andava tranquilamente. Hoje em dia, eu sou seguida por grupos de adolescentes que ficam falando meu nome, param, pedem foto. Acho que o povo está se acostumando com a TV Globinho aposentada".

Após o fim da "TV Globinho", "Bob Esponja" migrou para o "Bom Dia & Cia", do SBT, que costuma incomodar a audiência da Globo às manhãs.

Televisão