Topo

TV e Famosos

Namorados há 2 anos, Carla Salle e Gabriel Leone falam sobre sexo em série

João Miguel Júnior/Globo
Carla Salle e Gabriel Leone são Valquíria e Hermano em "Onde Nascem os Fortes" Imagem: João Miguel Júnior/Globo

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

23/05/2018 04h00

Namorados desde 2016, Carla Salle e Gabriel Leone estão juntos também na ficção. Em "Onde Nascem os Fortes", Valquíria foi contratada por Pedro (Alexandre Nero) para fazer Hermano esquecer Maria (Alice Wegman), com quem terminou o romance recentemente.

Os atores garantem que a vida real não torna mais fácil encontrar a química entre seus personagens.

"É sempre muito legal trabalhar com o Gab. É a segunda vez que a gente trabalha junto. Fomos irmãos em 'Os Dias Eram Assim', agora com par é um lugar diferente, o amor já existe, mas a gente leva para um lugar completamente diferente do que é o nosso na vida real", conta Carla.

Reprodução/Instagram/carlasalle
Gabriel Leone e Carla Salle estão juntos desde 2016 Imagem: Reprodução/Instagram/carlasalle
"É diferente. Eu e Alice [Wegman] não namoramos, mas imprimimos bem a química no ar. É mais de ter um entendimento artístico, uma construção de personagem e ter uma generosidade em cena, de você querer estar construindo o casal e não se sobressair. Lógico que tenho química com a Carla na vida, mas a gente poderia não se entender em cena. Temos que trabalhar para construir a química dos personagens", diz o ator.

No capítulo que foi ao ar na segunda-feira (21), Valquíria e Hermano transaram pela primeira vez.

"Não acho que facilita porque a gente está acostumado com o amor que a gente conhece, isso que a gente está fazendo, da Valquíria com o Hermano, nem é exatamente um amor, é uma construção. Não é simples assim, vir aqui e fazer o que a gente já conhece. É outro lugar", completa Carla.

Misteriosa, Valquíria tem um passado nebuloso com uma ex-namorada e, após um envolvimento maior, revelará um segredo ao filho de Rosinete (Debora Bloch) e Pedro. Ela mostrará descontrole em algumas cenas por conta das lembranças do passado que a perseguem.

"Ela é livre, forte, mas vive um amor muito limitado. Ela não deixa o amor ser libertador", explica.

A atriz acredita que a insegurança existe por ela ter aparecido na vida do jovem em um momento que Hermano e Maria ainda não tinham colocado um ponto final na história deles.

"Ela atravessa uma história que ainda não terminou, que foi interrompida, então ela está pisando num solo muito inseguro. O padrão do passado acaba se repetindo com o Hermano, ela repete esse comportamento desse amor sofrido, doído. Ela não consegue viver o amor de forma livre".

No capítulo previsto para ir ao ar nesta sexta-feira (25), após Hermano descobrir que Valquíria tem uma cicatriz no peito e uma tatuagem de um sol para cobrir um outro desenho, ela confessará ao filho de Pedro que se automutila sobre seu relacionamento no passado.

			Maria (Alice Wegman) e Hermano (Gabriel Leone) conseguem sair de Lajedo dos Anjos antes da chegada de Plínio (Enrique Diaz) - Foto: TV Globo/ Estevam Avellar
Maria (Alice Wegman) e Hermano (Gabriel Leone) Imagem: Maria (Alice Wegman) e Hermano (Gabriel Leone) conseguem sair de Lajedo dos Anjos antes da chegada de Plínio (Enrique Diaz) - Foto: TV Globo/ Estevam Avellar
Sequestro

"Ela é uma mulher livre e bem resolvida, viveu uma história de amor no passado com outra mulher e isso é tratado de forma muito simples e natural. É como tem que ser tratado mesmo porque isso não é um tabu nem na vida dela nem na trama. É interessante poder falar isso de forma muito simples", opina a atriz.

Em breve, Maria sequestrará Hermano para tentar descobrir o paradeiro do seu irmão Nonato (Marco Pigossi) e pressionar que Pedro revele algo sobre o sumiço.

Newsletters

Mauricio Stycer traz análises exclusivas sobre TV e Famosos.

Quero receber

Mais TV e Famosos