Topo

Televisão

Léo Áquilla relembra marido em coma: "Me tirou o chão"

Reprodução/Rede TV
Leo Aquilla no Superpop Imagem: Reprodução/Rede TV

Do UOL, em São Paulo

29/05/2018 01h19

Léo Áquilla relembrou no "Superpop" desta segunda-feira (28) as dificuldades que enfrentou em 2016 quando o marido, Chico Campadello, quase morreu ao ficar em coma durante um mês por complicações causadas por uma hidrolipo. Ela conta como lidou com a situação e agradece o carinho que recebeu.

"Demorei tantos anos para encontrar um homem que me amasse tanto, quando encontrei ele vai morrer? Não aceitei, aquilo me tirou o chão completamente", desabafa, dizendo ter recebido apoio de pessoas de todas as religiões.

"Foi um trégua no preconceito. Todo mundo esqueceu se eu sou mulher de verdade, se ele é viado ou não, ainda bem que ainda existe essa sensibilidade, Sou muito grata até hoje a todos que oraram por ele. Foi um divisor de águas na minha vida. fiquei muito mais amorosa com todo mundo. foi o fia mais incrível da minha vida quando ele melhorou", emociona-se.

Léo falou também de como era tratada na escola, quando ainda era menino e se chamava Jadson. " Eu era uma criança muito afeminada, e as outras crianças, principalmente os meninos, percebiam isso. Não tinha um dia que eu não apanhava. Repeti de ano três vezes a primeira série, não conseguia estudar".

Desabafar com os pais não era uma opção. "Eu não sabia falar para eles, tinha medo de apanhar mais, de brigarem comigo, de sofrer preconceito em casa também. Eu chorava para ir para escola, não sabia explicar que estavam me chamando de bicha. Não tinha nem noção do que estava acontecendo. Eu me isolei demais na escola e fico triste quando vejo crianças passado por isso hoje".

Newsletters

Mauricio Stycer traz análises exclusivas sobre TV e Famosos.

Quero receber