Topo

TV e Famosos

"Não foi como sonho, foi como tinha de ser", diz Cinthya Rachel sobre parto

Reprodução/Instagram/cinthyarachel
Atriz Cinthya Rachel publica foto do parto de seu primeiro filho, Joaquín Imagem: Reprodução/Instagram/cinthyarachel

Do UOL, em São Paulo

05/06/2018 15h55

Cinthya Rachel, a Biba do "Castelo Rá-Tim-Bum", desabafou sobre a chegada do primeiro filho. Em seu relato de parto, publicado nesta terça-feira (5) no Instagram, a atriz de 37 anos lamenta não ter feito o parto humanizado e em casa, como havia sonhado, por causa das contrações e da posição do bebê em sua barriga.

"Uma coisa é o parto imaginado e outra o parto real. Tivemos uma gravidez muito boa, sem nenhum problema de saúde ou susto. Você se mexia muito, todo mundo queria colocar a mão na barriga de tanto show que você dava. Eu procurei uma equipe de parto humanizado, fiz ioga, comi coisinhas saudáveis, tudo se encaminhava para o parto natural que eu tanto defendi e defendo", escreveu Cinthya.

Às 18h de 23 de abril, a bolsa amniótica rompeu e Cinthya começou a sentir contrações cada vez mais fortes. A atriz, que mora em Buenos Aires, disse ter chamado médico e parteiras e ficou o tempo todo de olhos fechados para superar as dores, enquanto o marido lhe dava água e fazia massagem nas costas dela.

"O médico e duas parteiras estavam aqui em casa monitorando você, que estava excelente, e a mamãe que estava já exausta mas bem, e decidimos ir para o hospital. Fiquei bem chateada na hora, o parto já não seria em casa e nem natural (sem medicamentos), mas ainda seguíamos com o parto normal", admitiu.

"Seguia tudo perfeito até que seu coração começou a baixar nas contrações e aí já não era uma escolha, não tinha mais a vaidade da foto de você no meu peito recém nascido e não importava quem ia cortar o cordão", continuou Cinthya, conformada com o fim do sonho de dar à luz em casa.

"21:21 do dia 24 de abril, mais de 30 horas depois da primeira contratação, você nasceu, Joaquín, forte, grande, saudável em uma cesárea intraparto. Conseguimos o mínimo de intervenção, não te pingaram colírio, não passaram sonda, não te banharam, seu pai não desgrudou de você enquanto te examinavam. Você mamou já na primeira hora de vida e parece que não parou até agora. Conseguimos, filho. Não foi como sonhamos, foi como tinha que ser. Obrigada pelo ensinamento. Joaquín Marano Abrantes - 24/04/2018 às 21:21h - 3.880kg, 52 cm", concluiu.

Relato de parto Filho, sempre quis receber você do jeito mais respeitoso possível, no seu tempo, sem intervenções, com direito a fotinho emocionante da gente se conhecendo, num parto em casa e com textão no insta. Mas uma coisa é o parto imaginado e outra o parto real. Tivemos uma gravidez muito boa, sem nenhum problema de saúde ou susto, você se mexia muito, todo mundo queria colocar a mão na barriga de tanto show que você dava. Eu procurei uma equipe de parto humanizado, fiz yoga, comi coisinhas saudáveis, tudo se encaminhava para o parto natural que eu tanto defendi e defendo. No dia 23 de abril uma contração me acordou do cochilo do meio dia, seu pai veio correndo do trabalho, estávamos animados e muuuuito nervosos, rs. Às 6 da tarde depois de uma contração bem forte senti que a bolsa rompeu. Durante todo esse tempo a gente ia falando com a parteira e controlando as contrações que apesar de nunca terem parado não eram muito regulares. Já de madrugada pedimos para a parteira vir e ela nos deu uma boa notícia, já eram quase 5 cm de dilatação, meio caminho andado nessa primeira parte. As dores começaram a ficar mais intensas e depois da ducha tudo acelerou e eu já não estava mais aqui nesse mundo, só lembro de estar quase que o tempo todo de olhos fechados, muito focada em atravessar as contrações. Lembro que fiquei um tempão sentada na bola de pilates, apoiada na cama, seu pai me trazia água, alguma coisa leve pra comer, me fazia massagem nas costas. De manhã outra boa notícia, 8 cm de dilatação mas você continuava alto. Eu sentia as contrações nas costas e no útero e uma dor bem específica dentro, como que no meio do meu corpo, depois entendi que era você tentando baixar. Horas depois e tudo continuava igual, 8 cm, as mesmas dores (agora com maior duração e intensidade) e você no mesmo lugar. O médico e duas parteiras estavam aqui em casa monitorando você, que estava excelente, e a mamãe que estava já exausta mas bem, e decidimos ir para o hospital para esses dois últimos centímetros. Fiquei bem chateada na hora, o parto já não seria em casa e nem natural (sem medicamentos), mas ainda seguíamos com o parto normal. (continua nos comentários) #joaquinini

Uma publicação compartilhada por Cinthya Rachel (@cinthyarachel)

em

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais TV e Famosos