PUBLICIDADE
Topo

Famosos


Atriz Bibi Ferreira tem melhora no quadro de desidratação, diz boletim

Bibi Ferreira durante restreia do espetáculo "Bibi Ferreira Canta Repertório Sinatra", no Teatro Renaissance, em São Paulo. - Raphael Castello/AgNews
Bibi Ferreira durante restreia do espetáculo "Bibi Ferreira Canta Repertório Sinatra", no Teatro Renaissance, em São Paulo. Imagem: Raphael Castello/AgNews

Da Agência Brasil, em São Paulo

06/06/2018 20h14

O quadro de saúde da atriz, cantora e diretora Bibi Ferreira, de 96 anos, mantém-se estável, de acordo com boletim médico divulgado na tarde desta quarta-feira (6) pelo Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo. Ela está internada desde segunda-feira (4) para exames, que faz a cada dois meses, e tratamento de um quadro de desidratação.

"O quadro clínico da paciente está estável e apresenta evolução no tratamento da desidratação", informou o Pró-Cardíaco.

Como atriz e cantora, Bibi teve grande sucesso nos musicais Gota d'Água, de Chico Buarque e Paulo Pontes, My Fair Lady, Alô Dolly e Piaf, a Vida de uma Estrela da Canção, em 1983. Com este espetáculo, Bibi percorreu o Brasil inteiro e vários países, encerrando a turnê em Portugal.

Em 1960, ela inaugurou a TV Excelsior com o programa Brasil 60, no qual usava o recurso do videoteipe para transmitir reportagens das capitais brasileiras, aposentando o programa ao vivo, o que, até então, era comum na TV brasileira. O sucesso foi tanto que se desdobrou  em Brasil 61, Brasil 62 etc. Na Excelsior, fez também Bibi Sempre aos Domingos. Em 1968, ela voltou à televisão, mas sem o teipe, e comandou na TV Tupi carioca o musical Bibi ao Vivo, com direção de Eduardo Sidney. No programa, Bibi apresentava, cantava e dançava com a orquestra do Maestro Cipó e as coreografias de Nino Giovanetti no histórico auditório da Urca.

Bibi Ferreira nunca aceitou papéis em telenovelas, pois não se sentia à vontade vivendo personagens na telinha. O veículo se adequava melhor a seu  temperamento histriônico de apresentadora, onde criou estilo único. Além de ser poliglota, sempre transmitiu muita credibilidade, que vinha de sua ampla cultura, e fazia isso com charme imbatível. Na transmissão que fez para a TV Tupi, em 1972, da entrega do Oscar, maior prêmio do cinema mundial, mostrou todo esse potencial.

Nos anos 90, Bibi Ferreira completou 50 anos de trajetória artística com o espetáculo Bibi in Concert. Em 2009, em homenagem ao Ano da França no Brasil, ela retornou ao Teatro Maison de France para reviver o musical Bibi Canta e Conta Piaf.

Famosos