Topo

Famosos


Marquezine admite que pensa em morar com Neymar: "Queremos ficar grudados"

Rodrigo Paiva/Getty Images for amfAR
Neymar e Bruna Marquezine posam juntos na amfAR, em São Paulo Imagem: Rodrigo Paiva/Getty Images for amfAR

Do UOL, no Rio

11/06/2018 11h38

Aos 22 anos, Bruna Marquezine desabafou sobre seu momento atual e disse que, mesmo muito jovem, se sente perseguida desde cedo.

"O fato de eu esquecer diariamente que tenho só 22 anos me faz mal. Sou cobrada, vigiada e me esqueço que sou uma menina. A pressão começou aos 18, quando fiz a Lurdinha de 'Salve Jorge'. Foi a primeira vez que me viram com corpo de mulher. Foi um período muito sofrido. Ainda é. Sinto falta de algo que deveria estar vivendo e não estou", disse em entrevista ao jornal O Globo desta segunda-feira (11).

Bruna disse que pensa em morar junto com Neymar mas não conta quando isso ocorrerá e reclama de boatos sobre os términos anteriores do seu namoro: "Depois de seis anos, entre idas e vindas, queremos ficar grudados. Só vai rolar quando for possível pra mim e pra ele. Todas as vezes em que terminamos e voltamos saíram as mesmas matérias: 1) 'Teve traição', 2) 'voltaram' 3) 'noivaram' 4) 'Bruna está grávida'. Já engravidei umas quatro vezes. Também já marquei vários casamentos. Me ofereceram até vestido".

Casamento ainda é uma palavra que assusta Marquezine: "Sou muito independente, dona da minha vida. Não suporto a ideia de precisar de autorização ou depender de alguém… Não que eu ache que o casamento significa isso. Mas é uma coisa muito doida. Evito até pensar (risos)".

A atriz explicou que pede para sua assessora de imprensa não lhe enviar "coisas negativas ou mentirosas" para que ela não queira responder, mas, por causa de um tweet de uma fã resolveu desabafar que por machismo,  ninguém pergunta ao Neymar se ele largará a carreira por causa dela.

"Como estou chegando no meu limite, decidi me posicionar. Uma matéria por mês te detonando, você aguenta. Três, quatro por semana, não dá. Me sinto perseguida".

Segundo ela, Neymar a apoiou e até mandou mensagem no whatsapp para comentar o assunto: "Você vai para onde houver luz, porque é uma pessoa iluminada. Não deixe que essas coisas te abalem. Quem tem que escolher um lado, sou eu e eu escolho o seu...", disse o jogador.

Na entrevista, ela ainda admite que se atrasou algumas vezes para as gravações de "Deus Salve Rei", afirmou que nem tudo é por causa de Neymar e confirmou que pediu desculpas ao diretor da novela. "Agora, relacionar isso com o Neymar é cruel. Tudo é culpa dele? Sou mais do que isso. Minha existência nesse mundo não se resume ao meu namorado".

Por conta da novela, a atriz não conseguirá ir no primeiro jogo do Brasil na Copa, mas pensa em fazer um "bate e volta" na Rússia só para prestigiar o namorado.

"Recebi o roteiro da novela e tenho muitas cenas. Talvez consiga ir no segundo, dia 22. Mas, se conseguir, terei que ficar dois dias e voltar. Já fiz pior. Quando Neymar jogava no Barcelona, fui até lá para ficar só 24 horas e voltei. Se isso não é amor..."

No ar como Catarina na novela da sete, ela confirmou que Neymar não gosta de ver suas cenas românticas na novela.

"Não é específico com o Zé (José Fidalgo, que faz seu par). Quando a novela começou, me mandava prints, baixava na Globoplay. Aí, na primeira cena de beijo, falou: 'Vou parar de assistir. Não tenho a capacidade de diferenciar. Você faz as mesmas caras de apaixonada que faz para mim'. Se é para ficar chateado, melhor não ver mesmo", diz.