Topo

Televisão

"Antes da cadeira de rodas eu era um machista", diz Marcelo Yuka

Reprodução/Globoplay
Marcelo Yuka no "Conversa com Bial" Imagem: Reprodução/Globoplay

Do UOL, em São Paulo

13/06/2018 01h27

Em entrevista ao programa "Conversa com Bial" desta terça-feira (12), Marcelo Yuka confessou que ter se tornado cadeirante mudou seu relacionamento com as mulheres. O músico afirmou que sempre teve uma atitude machista em relação a sexo, e ter se tornado cadeirante mudou essa realidade.

"Eu percebi que eu tinha uma coisa machista antes da cadeira de rodas, era meio machista mesmo. Antes, sempre que uma namorada dizia pra gente fazer amor, eu não entendia. Eu achava que era uma coisa pra aquecer mais o sexo, que era ela tentando falar de uma maneira fofa sobre 'trepar'. Depois da carreira de rodas, até eu voltar a sentir alguma coisa, demorou. Aí fiquei naquela de trepar ou fazer amor. As mulheres foram muito generosas comigo, e eu acho que fiquei um pouco mais feminino. O homem ele é direto no corpo, mas a gente goza é na cabeça. Agora passei a fazer amor", explicou ele.

O músico também falou sobre seus problemas de saúde recentes, e disse que finalmente conseguiu voltar a cuidar do corpo. "Fiquei um ano no hospital, e tinha que entregar meu disco. Ter me jogado todo no trabalho atrapalhou meu cuidado com o corpo. Agora estou tomando mais cuidado, curtindo mais".