Topo

Famosos

Filho de Carlos Alberto abre canil com nome sugestivo: "A Raça É Nossa"

Reprodução/Facebook
Carlos Alberto de Nóbrega ao lado do filho, Marcelo, no banco de "A Praça É Nossa" Imagem: Reprodução/Facebook

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

14/06/2018 04h00

Já ouviu falar em "A Raça É Nossa"? Não, não é uma mistura de "A Praça É Nossa" e "TV Colosso". Este é o nome sugestivo do canil de Marcelo de Nóbrega, filho de Carlos Alberto. Apaixonado por cachorros, ele decidiu inaugurar um espaço para vender cães de guarda. Mas o negócio já virou piada no programa do SBT.

"Ele [Marcelo] está com um canil agora! viu o nome? 'A Raça É Nossa!'", falou Matheus Ceará na edição da "Praça" exibida na última quinta-feira (7), para surpresa de Carlos Alberto: "Mentira!". Marcelo, que dirige o humorístico, leva na brincadeira e desconversa se há mais "cachorros" no programa ou em seu negócio: "Na Praça há grandes humoristas".

O filho de Carlos Alberto conta que batizar seu canil com um nome tão familiar foi a ideia mais simples possível. "Na verdade, 'A Raça É Nossa" é uma maneira de associar a 'Praça' com o canil. Por exemplo: 'Pensou em pastor belga malinois? O canil 'A Raça É Nossa tem'", explica.

Montagem/UOL/Reprodução/Facebook
Marcelo de Nóbrega em seu canil, "A Raça É Nossa"; à esquerda, um dos cães do filho de Carlos Alberto Imagem: Montagem/UOL/Reprodução/Facebook

Rotina dupla

Com 53 anos, o filho de Carlos Alberto de Nóbrega cria cachorros de pedigree há duas décadas. Por causa disso, para ele é fácil conciliar os trabalhos da "Praça" com os da "Raça", sem prejudicar as gravações do programa, todas as quartas.

"Primeiramente, precisei criar toda uma estrutura. Sou criador já 20 anos, uma paixão que tenho desde a infância por raças grandes. Este exercício de viver na cidade e na chácara onde fica o canil acontece há muitos anos, já faz parte da minha rotina", diz Marcelo, que antes de abrir o canil em Itu, interior de São Paulo, acostumou-se a cuidar dos 30 cachorros de sua propriedade particular.

Comprar ou adotar?

No canil, ele toma conta de 14 animais e assegura que são bem tratados. Marcelo diz se preocupar com a saúde dos animais, especialmente cadelas no período de gestação.

"São muito bem cuidados, cada um com seu espaço, alimentação equilibrada, vacinas em dia e muito amor. Quando uma cadela está para dar cria, levo para minha casa e faço questão de ficar por perto dela e dos filhotes até completarem 60 dias", afirma o diretor de TV.

Alguns cães chegam a custar R$ 2.500,00. Apesar do valor alto, Marcelo diz defender a adoção, causa apoiada por diversas ONGs de proteção animal: "Sou super a favor da adoção, mas no caso de cachorros de raças específicas, como cães de guarda, sou a favor da venda".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!