Topo

Famosos

Antonia Fontenelle muda o visual e adota cabelo curto

Reprodução/Instagram/ladyfontenelle
Antes e depois de Antonia Fontenelle Imagem: Reprodução/Instagram/ladyfontenelle

Colaboração para o UOL

19/06/2018 07h40

Antonia Fontenelle radicalizou no visual. Na noite de segunda-feira (18), a atriz e apresentadora mostrou para seus seguidores no Instagram que cortou o cabelo e adotou o estilo que muitos chamam de “Joãozinho”. "Mamacita na estileira real", escreveu ela na legenda de uma foto.

Nos comentários, ela recebeu elogios de vários amigos famosos. "Ficou maravilhosa", escreveu a atriz Camila Camargo. "Você está linda", falou Suzana Pires. "Adorei", enalteceu Sonia Abrão.

A mudança acontece em meio a um momento delicado na vida da loira com relação ao processo de divisão da herança de seu ex, o ator e diretor Marcos Paulo. No começo do mês, a ministra Maria Isabel Galotti, do STJ (Superior Tribunal de Justiça) declarou o documento anexado ao processo como inválido, considerando que a atriz não tem direito aos bens deixados pelo diretor.

"É importante deixar claro que é o voto dela, isso não me exclui. Já fui reconhecida outras vezes como esposa dele. A carta escrita a mão por ele é passível de discussão, é o entendimento dela, mas e os sete anos que ficamos juntos não conta? Se o resto do colegiado votar que não tenho direito, tudo bem, mas minha dignidade não vão tirar, eu não vou deixar". disse ela durante uma entrevista no programa "Superpop", da Rede TV!.

Ela acredita que as mulheres deveriam se ajudar. "É um esculacho de mulheres para com mulheres. Uma juíza da primeira Vara de Família da Barra da Tijuca disse 'não a reconheço como herdeira e não tem direito a nada'. O que é isso, uma mulher falar isso da outra? Me machuca ver mulheres se dirigindo assim a outras mulheres, não só contra mim como a elas [Flávia Alessandra e as filhas do diretor]".
 
A atriz não pretende se calar. "Durante esses 6 anos eu fui em todos os lugares, falei o que pude. Recebo ao menos dez emails por dia de pessoas que passam o mesmo que eu, e o judiciário não pode deixar que mulheres passem por isso, é vergonhoso. Não estou brigando por dinheiro. Se fui reconhecida como esposa, tenho direito, o que foi construído em sete anos não tem ser no planeta Terra que me tire O título de esposa desse homem ninguém vai me tirar".