Topo

Televisão

Repórter da Globo lamenta assédio de torcedor: "Surpresa com minha reação"

Reprodução/Twitter
Torcedor tenta beijar repórter Julia Guimarães, da TV Globo Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

25/06/2018 09h22

A repórter Júlia Guimarães, que repreendeu um torcedor russo por tentar beijá-la à força, no domingo (24), antes do jogo entre Japão e Senegal, na Copa do Mundo, disse ter se surpreendido com a sua reação ao ser assediada.

"Eu confesso que até fiquei surpresa com a minha reação. Fiquei feliz com a reação que tive porque espero que sirva de exemplo e de reflexão. Muitas pessoas sofrem com assédio em todo tipo de situação. Temos que reagir e não podemos deixar passar em branco", disse ela no "Mais Você" desta segunda-feira. 

Júlia lamentou o episódio ao destacar que esta é a sua primeira experiência na cobertura de uma Copa do Mundo: "É a minha primeira cobertura e a cada dia tem sido muito especial. Infelizmente teve esse episódio. Foram duas vezes, na verdade. Nunca tive esse problema no Brasil e já vi muitas colegas de imprensa sofrendo com o assédio, com o machismo, no nosso meio esportivo". 

Reprodução/TV Globo
Ana Maria Braga conversa com a repórter Júlia Guimarães, que está na Rússia na cobertura da Copa do Mundo Imagem: Reprodução/TV Globo
 

"Na primeira eu estava me preparando para entrar ao vivo no 'Bom dia Brasil' e na de ontem, antes do jogo Japão e Senegal, o russo tentou me dar um beijo", afirmou a repórter.

Ana Maria Braga, no estúdio do programa, manifestou seu apoio: "Você teve uma reação fantástica. Que sirva de exemplo para que as mulheres não se acomodem e nem tenham medo de denunciar. Esse é um problema que não tem nacionalidade. É uma postura machista que tem que ser combatida com a gente nos dando o respeito como você fez".