PUBLICIDADE
Topo

Famosos

Samara Felippo opina sobre educação infantil: "Criança não nasce racista"

Samara Felippo com as filhas, Lara e Alicia - Reprodução/Instagram/sfelippo
Samara Felippo com as filhas, Lara e Alicia Imagem: Reprodução/Instagram/sfelippo

Colaboração para o UOL

04/07/2018 12h04

Quem segue a atriz Samara Felippo já percebeu que ela está firme na luta por propagar entre seus fãs mensagens que alertem sobre racismo, machismo e intolerância contra a diversidade. Nesta quarta-feira (4), ela usou uma foto das filhas, Alícia e Lara, para defender que crianças são livres de preconceitos.

"Crianças não nascem racistas. Crianças crescem reproduzindo naturalmente o racismo. A sociedade sutilmente se encarrega de apresentar, através de novelas, desenhos, programas, piadas, brinquedos, músicas, expressões e a própria família que cresceu racista. Crianças não fazem distinção de cor de pele até a sociedade lhes mostrar a realidade. Crianças brancas se tornam racistas e continuam suas vidas como se nada fosse, crianças negras conhecem o racismo da forma mais cruel e passam a vida tentando ter auto estima, se enxergar na sociedade, fazer amigos, achar sua identidade e ter orgulho dela. Estamos em processo de ebulição e intolerância, principalmente nas redes sociais. Pessoas fazem perfis falsos somente para agredir. Incapazes de parar e repensar esse caos. Ainda estou meio perdida com tudo isso", disse ela.

Porém, Samara acredita que tudo ainda vai mudar. "Mas eu tenho esperança. Esperança nas crianças. E em mudanças de opinião.  Sigo por aqui fazendo minha parte, a luta é foda cara, nunca imaginei, é muito difícil lutar contra todo um sistema, mas exerço meu lugar de escuta e aprendizado e propago.  Conheço cada vez mais pessoas incríveis que me ajudam e ensinam. Mulheres muito poderosas.  Sigo tentando deixar meu legado de amor e respeito pelo próximo com duas mulheres fortes e empoderadas pro futuro", concluiu.

Crianças não nascem racistas. Crianças crescem reproduzindo naturalmente o racismo. A sociedade sutilmente se encarrega de apresentar, através de novelas, desenhos, programas, piadas, brinquedos, músicas, expressões... a própria família que cresceu racista. Crianças não fazem distinção de cor de pele até a sociedade lhes mostrar a realidade. Crianças brancas se tornam racistas e continuam suas vidas como se nada fosse, crianças negras conhecem o racismo da forma mais cruel e passam a vida tentando ter auto estima, se enxergar na sociedade, fazer amigos, achar sua identidade e ter orgulho dela. Estamos em processo de ebulição e intolerância, principalmente nas redes sociais. Pessoas fazem perfis falsos somente para agredir. Incapazes de parar e repensar esse caos. Ainda estou meio perdida com tudo isso. Mas eu tenho esperança... esperança nas crianças. E em mudanças de opinião. Sigo por aqui fazendo minha parte, a luta é foda cara, nunca imaginei, é muito difícil lutar contra todo um sistema, mas exerço meu lugar de escuta e aprendizado e propago. Conheço cada vez mais pessoas incríveis que me ajudam e ensinam. Mulheres muito poderosas. Sigo tentando deixar meu legado de amor e respeito pelo próximo com duas mulheres fortes e empoderadas pro futuro✊❤️ @thais_galardi_fotografia #racismo #representatividadeinfantilnegra #antirracismo #empoderamentoinfantil #racistasnaopassarao #representatividadeimporta #desaprender #desconstruir #reeducar #mudança

Uma publicação compartilhada por Samara Felippo (@sfelippo) em

Famosos